quinta-feira, 16 de maio de 2013

A torcida que levou três e continuou cantando


No começo do ano, assisti a um jogo da Premier League no Stadium Of Light entre Sunderland e West Ham. O time da casa massacrou o time londrino durante 90 minutos, foi um verdadeiro baile. O placar de 3x0 só não foi maior por conta do grande número de passes errados do time mandante.

No entanto, o que mais chamou minha atenção não foi a superioridade do Sunderland. Também não foi a organização impecável dentro e fora do estádio, o respeito com crianças e idosos na entrada e na saída do jogo ou a admiração que os torcedores ingleses têm pelos times e pelo futebol brasileiro (alguns me perguntaram quais jogadores famosos jogaram no Cruzeiro). O que mais chamou minha atenção foi a atitude da torcida do West Ham.

Sentado nas cadeiras superiores do estádio, onde estava a torcida mandante, tive uma visão privilegiada da torcida visitante. Foram 105 minutos de cânticos e gritos de apoio vindos de pouco mais que três mil torcedores londrinos. A cada gol sofrido, o volume aumentava. Quando sofreram o terceiro gol, imaginei que muitos ali iriam embora, pegar o trem de volta para casa e esquecer daquilo tudo. Quanta ingenuidade da minha parte! Cantaram muitas vezes o hino do clube, pularam, fizeram sua festa. Não é à toa que a torcida do West Ham tem a fama de ser uma das mais fanáticas da Inglaterra.

No domingo, estaremos diante do mesmo placar de 3x0. Seremos os azarões, os “coitados”. Ninguém acredita que temos condições reais de levar a taça. Mas, até onde isso importa para você? Até onde a opinião dos jornais, dos radialistas, dos cronistas, dos chatos e dos desacreditados importa? Eu duvido, e muito, que qualquer um desses foi responsável por você ser cruzeirense. Então, deixe que falem, nenhum deles estará em campo jogando por você. Por mais que tudo conspire contra nós no momento, ninguém ganhará esse jogo na véspera. Nosso papel é apoiar e, acima de tudo, acreditar.

Sim, eu acredito no título. Acredito porque estamos falando de futebol, um dos esportes (se não for o mais) mais imprevisíveis que se tem conhecimento. Eu acredito porque em 2000 vi Geovanni acertar uma falta embaixo da barreira no último lance da final, o gol que conquistou o tri. Eu acredito porque chorei ao ver meu time fazer o impossível na última rodada em 2011. Eu acredito porque naquele ano nós calamos o Brasil, mostramos que para rebaixar o Cruzeiro é preciso muito mais. Eu acredito porque já ganhamos deste mesmo Atlético este ano. E acima de tudo, eu acredito porque já vi o Maior de Minas conquistar o inalcançável, ir contra a correnteza da mídia e vencer a Tríplice Coroa. Eu tenho mil motivos para acreditar no título, e no momento não consigo pensar em um que me faça mudar de ideia.

Portanto, se você faz parte daqueles que não acreditam mais, por favor, não assista o jogo. Não vá ao estádio, não vá para nenhum boteco cornetar e resmungar. Não vista a camisa azul no domingo. Não ligue a televisão no horário do jogo, alugue um filme! Vá passear com seu cachorro, faça qualquer coisa, menos assistir o jogo. Domingo não é o seu dia. Domingo vai ser o dia daqueles que não desistem tão fácil. Domingo vai ser de quem tem esperança no time. Domingo vai ser o dia dos cardíacos e hipertensos. No domingo, o céu vai estar mais azul do que de costume, e o Cruzeiro do Sul vai poder ser visto na plena manhã. Domingo vai ser o dia da torcida que levou três gols e continuou cantando.

SAUDAÇÕES CELESTES, GUERREIROS! VAMOS COM TUDO NO DOMINGO!

2 comentários:

Nino Antunes disse...

Este é o espirito do verdadeiro cruzeirense, parabéns pelo texto, João Pedro! Em 1991 eu e mais quase 70 mil acreditamos que poderíamos vencer o River Plate por 3x0 e aconteceu. Foi, se não me engano, o primeiro título internacional conquistado no Mineirão. Um show lindo com participação de uma torcida comprometida com a partida. Emocionante como deve ser domigo contra as frangas!
abraços, saudações!

Caio Alcantara disse...

Todos os ingressos vendidos.

Sócios em peso no Mineirão.

Churrasco na porta do estádio marcado, encontro para a fundação da Torcida Meia Um.

As primeiras faixas da torcida já foram confeccionadas.

João Pedro, vc devia estar aqui.

"O MINEIRÃO VAI VIRAR INFERNO!"