quinta-feira, 29 de abril de 2010

A vaga está "logo alí"…

Em noite inspirada, Thiago Ribeiro faz 3 gols, assume a artilharia da Libertadores e faz o Cruzeiro largar na frente na disputa pela vaga nas quartas de final da competição Cotninental.

O Jogo:

O jogo começou disputado, com o time uruguaio adiantando a marcação e dificultando um pouco a vida do Cruzeiro. Chegaram até a criar uma certa pressão. Só que os pouco mais de 32 mil torcedores que enfrentaram um jogo que começou as 19h (um péssimo horário) não chegaram a se preocupar muito pois, logo aos sete minutos, em uma bobeada do zagueiro uruguaio Coates, Thiago Ribeiro desviou a bola de leve, colocando a pelota entre as penas do goleiro e abrindo o placar para o time mineiro.

Depois do primeiro gol, o Cruzeiro entrou no eixo, e passou a dominar as ações da partida. Com um time bem disposto em campo e uma boa movimentação, a equipe estrelada fazia uma boa partida contra o Nacional. Até que aos 23 minutos, o time foi premiado com o segundo gol, fruto de um belo cruzamento feito pelo Fabricio que encontrou o endiabrado Thiago Ribeiro para concluir a jogada de cabeça.

Com a desvantagem no placar, o Nacional bem que tentou sair um pouco mais para o jogo. Mas em um belo contrataque, Henrique passa por 2 marcadores e enfia a bola para quem? Thiago Ribeiro, o artilheiro da noite marcar o 3º dele e do Cruzeiro na partida.

Cochilo castigado:

Na volta para o segundo tempo, o Cruzeiro logo tratou de mostrar que queria mais. Nos primeiros lances, a equipe foi inisiva e levou perigo a área do Nacional. Empolgação que durou pouco pois, logo em segida, Fábio fez um milagre defendendo um chute a queima roupa do atacante uruguaio Vera.

O time estava com Elicarlos no lugar do Fabrício (machucado) e isso mudou um pouco a postura do time. Apesar do susto, o Cruzeiro não se organizou e na jogada seguinte, Regueiro não perdoou a segunda falha celeste e diminuiu a vantagem.

Com o gol, o Nacional ganhou confiança e foi para cima, mas aos poucos o time celeste colocou os nervos no lugar e retomou as ações da partida. Guerrón entrou no lugar de Gilberto, e o Cruzeiro partiu para cima.

Apesar do volume maior de jogo e das constantes investidas, o time não conseguiu furar o bloqueio uruguaio e o jogo acabou nos 3x1 em favor da equipe mineira.

Pelo futebol do primeiro tempo, a expectativa era de uma goleada no segundo tempo. Mas a mágica da Libertadores é justamente esta: nada é fácil.

Em bom "mineirês", podemos dizer que este placar coloca a vaga do Cruzeiro "logo alí". Resta saber se o time vai concretizar a vantagem na segunda partida no Uruguai, no acanhado estádio do Nacional.

Nada é fácil para gente. Mas vai ser assim, como no ano passado, com um passinho de cada vez, que a gente vai ganhar todas as batalhas.

E para continuar na luta, a disposição e a energia positiva da Sampa Azul é fundamental. Hoje, a galera lotou nossa sede apesar do pésimo horario das 19h e do caos da cidade de São Paulo. (Veja as fotos de hoje na galeria da Sampa Azul).

Quarta que vem tem mais… E a mesma energia que empurrou o nosso time hoje estará presente quarta que vem para buscarmos a vaga.

Rumo ai TRI! Avante Cruzeiro!

segunda-feira, 26 de abril de 2010

Acabou a brincadeira!

Muito bem, meus amigos de coração e sangue azul. Acabou o tempo de brincadeiras. É chegada a hora de disputar a Libertadores no bom e velho mata-mata.

O primeiro adversário é o Nacional, que tem um técnico bem falastrão. Caberá a nosso time fazê-lo engolir a prepotência de achar que o modesto e minúsculo Nacional é maior que o Cruzeiro. Mas este será apenas o primeiro desafio.

Nossa chave não está nada fácil, e o caminho para a tão sonhada final terá equipes como São Paulo, Inter e Estudiantes como prováveis adversários.

Foda-se! "Vem ni mim" adversários... to com sede de Libertadores, daqueles jogos que emocionam e mobilizam a Sampa Azul.

Quinta, as 19h, começa nossa jornada. Tomara que este ano consigamos a tão sonhada taça.

Vamos Cruzeiro, querido e de tradição... Libertadores, ser Campeão!

domingo, 18 de abril de 2010

Vergonha!

Hoje o Cruzeiro conseguiu uma façanha incrível. Em pleno Mineirão, com a vantagem de poder empatar o jogo, o time perdeu por 3x1 para o modesto Ipatinga. E olha que poderia ser pior, pois o time adversário ainda teve gol mal anulado e pênalti não marcado.

Profissionais que ganham 60, 70, 80 mil reais por mês (ou mais, dependendo do caso) não podem jogar 2 partidas oficiais por semana. Ainda mais quando, na semana seguinte, não teremos jogo na quarta feira.

Se o time principal não pode jogar uma semifinal de campeonato, vai jogar o que? Se não é para jogar a final do Campeonato Mineiro, por que disputá-lo? (E olha que eu nem gosto do Ruralito, heim?).

O time do Santos, contra um Guarani da vida, tem a mesma motivação do que um clássico contra o São Paulo. Nosso time de 2003, jogava muito não importava contra quem. Como pode um time que tem um futebol vistoso (como aquele apresentado contra o Vélez) perder para o Ipatinga assim?

Compreendo a necessiade de se poupar jogadores, mas quando se trata de Cruzeiro x Ipatinga não existe desculpas (com todo respeito ao bom time do interior). Pela diferença de estrutura, porte, camisa e tudo mais que distancia o Cruzeiro do Ipatinga, o time tinha a OBRIGAÇÃO de se classificar.

Hoje, a opção pelo mistão foi super equivocada. Fica, mais uma vez, a lição. Temos UM time bom e ponto final. Espero que o Adílson reveja esse tropeço.

De qualquer modo, mesmo que na conta do chá, seremos campeões da Libertadores 2010.

Força Cruzeiro e parabéns ao Ipatinga.

sexta-feira, 16 de abril de 2010

Classificado!

Ontem, pela primeira vez em quase 1 ano de Sampa Azul, não pude assistir ao jogo no QG. Mas nem por isso deixei acompanhar o nosso Cruzeirão em mais uma saga em terras chilenas. Assisti a partida do meu telefone celular, pelo Justin.tv.

(OFF: Aliás, se você tem um iPhone este é um ótimo aplicativo para você ter consigo. Faça o download dele na iTunes Store, ou neste site procurando por Justin-TV).

Voltando ao jogo, a imprensa chilena esperava um verdadeiro caldeirão no estádio chileno ontem. O técnico do Colo-Colo - com o emprego em jogo - havia convocado a torcida e prometivo a vitória a qualquer custo.

No entanto o que se viu foi mais uma panela vazia do que um caldeirão. Nem mesmo a torcida chilena parecia acreditar que o time poderia vencer o Cruzeiro por 4x0.

Logo na primeira etapa o Cruzeiro controlou a partida, tratando de abafar qualquer pressão do time chileno, que teve em um chute a queima roupa logo no início da partida, sua melhor chance defendida pelo Fábio. No entanto, se por um lado o Cruzeiro não sofreu com a pressão, também não agrediu o adverseario.

O seguno tempo reservou mais emoções para a nossa torcida. O Cruzeiro percebeu que era mais time e que tinha a possibilidade real de vitória. Tanto que em uma jogada belíssima de Gilberto pela esquerda, um toque envolvente de bola acabou com um cruzamento para Thiago Ribeiro (o novo craque da torcida) fuzilar de prima para abrir o placar.

Pena que o time se desconcentrou logo após o gol e passou a sofrer uma pressão chilena, que resultou no gol de empate.

O Colo-Colo ainda teve um jogador expulso, mas o Cruzeiro não soube converter a vantagem em gol. Com a vitória do Vélez sobre o Dep. Itália, o Cruzeiro ficou com a vaga na segunda colocação do grupo e matematicamente classificado.

Se classificar sempre é bom, mas o gostinho amargo de que "dava para ter ganho" não me sai da boca. Se por um lado o time foi brilhante contra o Vélez no Mineirão, deixando claro do que é capaz, de vez em qdo falta um pouco de solidariedade com o companheiro mais bem colocado, e mesmo um pouco de atenção.

Ainda bem que na Sampa Azul, a disposição é sempre a mesma e a galera deu show ao lotar o QG mais uma vez. Isso sim que é time determinado… rs

Agora, meus amigos, tirem os seus desfribiladores do armário. Vamos, como no ano passado, arrancar vaga a vaga jogando fora de casa até a final. Parafraseando Galvão Bueno - o poeta: Hája Coração!

sexta-feira, 9 de abril de 2010

SOS - Rio de Janerio

Amigos da Sampa Azul,

Como alguns de vocês sabem, eu trabalho desenvolvendo materiais de comunicação para o São Paulo FC. Tomo a liberdade de divulgar aqui uma campanha muito importante que o clube paulista está desenvolvendo para ajudar as vítimas da tempestade no Rio de Janeiro.

Solidariedade não vê cor de camisa. Nestas horas, somos todos membros de uma só torcida. Quem puder colaborar, faça a sua parte.

CAMPANHA: SOS - RIO DE JANEIRO


O São Paulo FC está realizando uma campanha de arrecadação dealimentos, água potável e roupas em bom estado de conservação para as vítimas da tempestade que atingiu a cidade do Rio de Janeiro esta semana.

Traga a sua colaboração até o portão 01, das 9h às 18h, no Estádio do Morumbi. A campanha vai até domigo, dia 11 de abril.

Vamos mostrar que os moradores da cidade de São Paulo são campeões em solidariedade.

quinta-feira, 8 de abril de 2010

Espantando a "Zebuzebra"!

Mais uma vez, o comentário da rodada fica com a galera. Com a palavra, Marquinhos!

Tranquilidade desde o início; foi assim que o Cruzeiro dominou a partida contra o Uberaba válida pelo jogo de volta das quartas de finais do campeonato mineiro ontem à noite no Uberabão.

Com a surpresa de sábado, confesso que fiquei com a pulga atrás da orelha e por isso me motivei à assistir o jogo no QG. Cheguei cedo, aliás, dar uma força pro Mequinha, pena que não deu. Mas percebeu-se uma “ajudinha” rosa no apito; vamos ficar de olho.

Chegando a hora do jogo e mesmo com a chuva em Sampa, o QG foi se enchendo de guerreiros que logo no início já gritaram gol; com um cruzamento horrível do Jonathan, que o Léo diz se achar uma mistura de Nelinho com Leandro, Gil consertou e Léo Silva de cabeça completou, 1 a 0...

O alívio enfim veio, era só esperar para sair mais gols. E em uma falta na entrada da área ele veio, Thiago Ribeiro soltou um canudo sem chances para o bom goleiro do Zebu, 2 a 0.

Não que eu esteja cornetando, mas já cornetando, nosso time pra variar se acomodou nos 2 a 0, com toque pra lá, toquinho pra cá, e nada do Sr. Adilson Batista mexer no time, sorte que não tivemos dificuldades no restante da partida. Até que em outra falta, fundamento que não aproveitamos por vários jogo, saiu mais um gol, dessa vez com Gilberto batendo colocado no canto e fechando o placar, 3 a 0.

Agora é aguardar o vencedor de Tupi X Ipatinga que será nosso adversário na semi-final; os dois que na primeira fase ganharam do Cruzeiro. Seria mais um obstáculo no caminho rumo ao tri? Vamos saber em breve, e torceremos no QG.

Saudações celestes!

quinta-feira, 1 de abril de 2010

Ão ão ão, o João é Raposão!

Pé quente? Pé incandecente, incendiário, inspirador! Vejam porque Thiago Ribeiro jogou tudo e mais um pouco ontem. Ele entrou de mãos dadas com o mascote da Sampa Azul, o João Raposão.

Abaixo o vídeo que mostra, logo no comecinho, nosso mascote no Mineirão. Parabéns garoto!