segunda-feira, 31 de maio de 2010

É uma atrás da outra..

Uma das coisas mais irritantes nestes 2 últimos anos de Cruzeiro têm sido as sondagens do Palmeiras em cima do Kléber.

Depois de fazer a pataquada de perder um jogador do potencial do gladiador por não comprá-lo no momento ideal, as investidas do Palmeiras para repatriar Kléber sempre foram constantes.

Confesso que em certo momento, cheguei a considerar até "vexatório" por parte do Palmeiras tamanha "mendigância" pelo Kléber, dada toda a história, tradição e o tamanho que a instituição tem. Para mim, era mais do que certo que a diretoria do Cruzeiro, também um clube grande, não atenderia aos caprichos do jogador e o venderia a preço de banana para um tradicional adversário.

Eis que, esta semana, cresceram novamente as evidências de que o Gladiador estaria sim vendido ao clube do Parque Antártica. Desta vez, o time alvi-verde conseguiu juntar uns trocados a mais para oferecer 3 milhões de euros (pouco mais de 6 milhões de reais) para levar um dos principais jogadores do elenco celeste. Agora, o adjetivo "vexatório" cabe mais ao nosso lado.

É claro e notório que o gladiador sempre desejou o seu retorno ao Parque Antártica. E eu até concordo que jogador "insatisfeito" deva mesmo seguir o seu rumo. Mas o que eu questiono é o momento e a forma com que isso tem acontecido.

Apesar dos pesares, Kléber sempre teve o carinho da torcida. Mesmo depois do episódio da rusga entre ele e a torcida (justamente por causa do Palmeiras), ele foi abraçado pela China Azul e conta com o carinho e apoio da grande maioria dos torcedores. Ou seja, sem essa de que o "clima" em BH e difícil para ele. E mais, se a vontade é o imperativo para transações assim, não vejo motivo algum para a elaboração de contratos.

Outro fator é que o Cruzeiro anda numa pindaíba danada. Foi-se o tempo em que nossa diretoria investia em projetos ousados e acreditava que bons jogadores poderiam somar ao elenco. E, neste novo modelo de gestão, me pergunto: "Quem virá para tampar o buraco deixado pela saída do Kléber?" Robert, ex Palmeiras… dispensado por tentar subir com mulheres na concentração do clube? O argentino Farias, jogador reserva do Porto? o recém contratado Kieza "dureza"?

Sinceramente, não sei o que esperar deste time para depois da Copa. Só torço para que tudo isso não passe de boato e que ainda possamos contar com o Kléber para o restante do brasileiro… embora, pelo que tenho ouvido, isso seja mais do que improvável.

E nesta toada, caminhamos para completar 7 anos sem conquistas significativas. Garotos de 7 anos ainda não tiveram o prazer de comemorar uma conquista importante com o clube… Que vergonha. Nunca vivi isso como torcedor do Cuzeiro. Não existem processos de estatização? Pois acho que estão "Atleticalizando" meu Cruzeiro.

Tomara que sejam só boatos, tomara que seja só uma fase de transição… Continuo tendo fé, me resta saber até quando.

Abram o olho diretoria! Não consigo acreditar que quem é tão capacitado e já fez tanto pelo Cruzeiro, deixe nosso time assim... a deriva.

domingo, 30 de maio de 2010

Começou a 7ª temporada...


Quem pensou que a série de extremo sucesso no mundo tinha acabado, se enganou. Cruzeiro Esporte Clube productions apresenta: LOST!

A saga de 11 homens completamente perdidos em campo! Mais agora com um agravante, pois parece que os protagonistas não estão empenhados em procurar uma saída deste buraco.

O roteiro é meio batido, o time também. Outros tem reclamado que a apresentação é "meio parada". Mas parece que está agradando a diretoria do clube pois o filme está em cartaz já há uns 4 ou 5 jogos sem que ninguém diga absolutamente nada.

No capítulo de hoje, o único a encontrar algo foi o time do Ceará, que fez 1x0 e deixou o bando celeste ainda mais perdidinho.

Nos próximos episódios, os intrépidos personagens desta série vão trombar com os endiabrados meninos da Vila. Será que vamos sobreviver? Será que vamos achar o caminho para fora do fundo do poço? Será que pelo menos encontraremos um mínimo de vergonha na cara?

LOST, 7ª temporada. A única diferença entre um filme de terror e um jogo do Cruzeiro tem sido os acréscimos do juiz.

Fofoquinhas dos bastidores.

Correm boatos de que parte do elenco não permanecerá para o final das filmagens. Fábio, estrela do time, pode sair. Kléber, foi convidado a atuar no Titanic verde e pode aceitar o convite. Thiago Ribeiro é a bola da vez para produções européias. E mesmo o diretor Adilson Baptista vem sendo especulado em "Boliwood", para estrelar no mundo Árabe. É brincadeira?

LOST Cruzeiro!

Com esse futebolzinho safado, o time não será sucesso de público, mas vai estourar nas críticas. Não perca o próximo episódio! (Viu, Cruzeiro... NÃO PERCA!)

quarta-feira, 26 de maio de 2010

Valei-me, meu São Fábio!

Os primeiros minutos da partida desta quarta feira contra o Botafogo me animaram (e enganaram). Com Fabinho no lugar de Fabrício e Roger, substituindo o selecionável Gilberto, o Cruzeiro começou com uma postura agressiva em campo, marcando o Botafogo no seu campo de defesa.

Com peças mais "talentosas", o time mineiro teve um início de jogo que envolveu a defesa carioca e proporcionou bons toques de bola para a equipe azul… Opa, azul nada… AMARELO, cor do uniforme 4 que o time celeste estreiou na partida de hoje.

Tanto que aos 18 do primeiro tempo, aproveitando um bom cruzamento de Jonathan, Thiago Ribeiro (sempre ele) fez 1x0 Cruzeiro.

O Botafogo, mesmo no comecinho da partida, tinha lá suas chances, hora no contrataque, hora em bolas paradas. Mas por volta dos 38 do primeiro tempo o Cruzeiro resolveu parar de jogar bola. Passou a ser um time literalmente AMARELO em campo.

O time passou a ser envolvido pelo adversário e a marcar o adversário de maneira frouxa. Aos 40 e poucos, Gil fez um pênalti bobo em Somália. Era o começo do processo de beatificação da nossa "Muralha da China Azul", o Fábio. Ele defendeu a cobrança e garantiu que o Cruzeiro acabasse o primeiro tempo em vantagem.

Para o segundo tempo, nada mudou. Comentaristas diziam "o Cruzeiro está jogando no contrataque", mas para mim o time foi frouxo mesmo e não soube se impor. O Botafogo continuava a ameaçar e o Cruzeiro a errar passes e perder a bola sucessivamente.

Adílson tentou "arrumar" a frouxidão do time tirando Roger do time e colocando Pedro Ken. Ganhou com isso um corinho de "burro", pois a torcida estava angustiada com o mal futebol e aos olhos da multidão ele estava sacando um pouco do talento que o time tinha em campo.

Pouco depois, entrou o Guerrón. A partir dai a torcida perdeu a paciência com o time. Azar do Fernandinho que passou a ser vaiado toda vez que pegava na bola. Mas ele não foi o único a ser homenageado pela torcida, teve a compania do improdutivo Guerrón ao final do jogo.

É fato que não temos peças de reposição, mas com o W. Paulista no banco (que não é lá um craque, mas é bem mais efetivo e marca os seus gols), por que cargas d'água insistir com um jogador tão improdutivo como o Guerrón?
Por que ele é rápido? Pô, se for isso, chamem o Frank Caldeira pra jogar no time e deixa ele de lado.

E olha que eu nem to me referindo a única jogadinha de tapa na direita do Guerrón para criticá-lo. Estou convencido de que ele sofre de "TOC" (Transtorno Obsessivo Compulsivo) e vou respeitar a sua limitação. Mas sofra isso longe do Cruzeiro.

Para nossa sorte, Fábio ainda fez mais uns 3 milagres na partida, entre eles um chutasso a queima roupa, daqueles que só a mão divina defende. O mínimo que este time podia fazer era doar parte dos seus salários para o Fábio, pois se não fosse ele…

E a paradinha para a Copa está ai…

Com as sondagens a Thiago Ribeiro, Jonathan, Fábio e a incansável (e de certo modo até humilhante) busca do Palmeiras pelo Kléber, não quero nem ver o que vai sobrar do nosso time que já anda na conta do chá.

Abre o olho diretoria! Se não tem dinheiro, não me venham com 'Roberts'… Esperamos que vocês tenham aporendido a lição com o 'Kieza Dureza' que sequer no banco fica. Nos poupem de reforços meia boca e juntem essa graninha para investir em jogadores de verdade.

Meia boca por meia boca, aqui na Sampa Azul nós começamos a bater uma bolinha toda terça. Pelo menos dedicação e a mor a camisa a gente têm.

terça-feira, 25 de maio de 2010

Futebolzin esperto!

Agora a Sampa Azul conta tem a sua pelada oficial. (Não, seus pervertidos, estou falando de futebol mesmo… rs). Os craques da nação Azul de São Paulo estarão se reunindo para bater uma bolinha em uma quadra de futebol de salão, na região do Itaim, zona Sul de São Paulo.

Dia: Todas as terças-feiras
Horário: De 20:00hs às 22:00hs
Valores:
• R$25,00 por mês
• R$15,00 avulso

Endereço:
Colégio Ministro Costa Manso
Rua João Cachoeira, 960, Itaim Bibi
(esquina com Av. JK ao lado do Extra)

Interessados, devem confirmar a presença...
até as 18:00hs de cada terça feira. A confirmação pode ocorrer:
• Nos comentários do Blog
• No grupo de e-mails da Sampa Azul
• Por telefone (em breve).

Requisitos obrigatórios:
Comparecer uniformizado com o manto sagrado do Cruzeiro. Camisa do Cruzeiro azul e/ou branca. Se não tiver, pode comparecer com camisas nas cores azul e/ou branca.

Esta é mais uma excelente oportunidade de juntarmos a galera Azul em São Paulo. Vamo que vamo!

Utilidade pública:
Para nossos atletas de final de semana, com aquele físico de escritório, a Sampa Azul indica alguns exercícios básicos para que você evite contusões. Comece devagar, com apenas 1 minutinho matinal e vá aumentando a carga gradativamente.

Abaixo uma video-aula com as dicas. Coisa de criança!

domingo, 23 de maio de 2010

Já começa 2x0 para o adversário…

Podem chamar de "ressaca da Champions League", mas hoje estou com um espírito crítio meio aguçado.

Depois de acompanhar sábado a final do torneio Europeu, fica difícil de engolir alumas coisas do futebol tupiniquim. Enquanto as grandes equipes da europa apresentam um futebol de organização tática impecável, com passes precisos e muita entrega em campo, assistir ao jogo do Cruzeiro contra o Guarani hoje foi de doer os olhos.

A maneira displicente com que o time entra em campo é algo simplesmente inexplicável. A falta de vontade, uma marcação frouxa, passes errados… Enfim, um festival de lambanças que só não é maior pois Fábio, Thiago Ribeiro e Kléber ainda esboçam algo parecido com futebol em campo.

Nos quatro últimos jogos, em cada um deles tomamos 2 gols. Uma prova mais do que incontestável que nossa zaga é lenta, displicente e fraca. A cada linha burra de impedimento é um Deus nos acuda. É mais do que evidente de que precisamos de reforços para este setor.

Hoje, o Guarani dominou o primeiro tempo de jogo que acabou com 2x0 para o time da casa. Este mesmo Guarani que tomou de 10 do Santos. E a amplitude do placar a favor dos Bugrinos só não foi maior pois o time verde é limitado e São Fábio estava operando seus milagres.

Deu até pena dos amigos da Sampa Azul que foram para Campinas. As coisas estavam melhores para quem compareceu no QG, pois lá, pelo menos, tinha bolo de aniversário... rs

Já no segundo tempo, Adílson voltou com Guerrón (ai meu Deus) no ataque e um sistema mais ofensivo de jogo. Só que, novamente, teríamos que buscar o resultado. Sorte que o volume de jogo celeste foi maior na etapa complementar e o time conseguiu buscar um empate fora de casa, com gols de Gil e Guerrón de cabeça (isso mesmo, do Guerrón e decabeça… outro desses, só quando o Cometa Halley passar novamente na Terra).

Não quero nem ver esta pausa para a Copa. Só posso torcer para que a diretoria não se desfaça dos poucos jogadores diferenciados que temos e que trate de trazer reforços descentes para este time.

Assistir o jogo no campo…

… muitas vezes é mais do que esclarededor. No Morumbi, no jogo da desclassificação para o São Paulo, o que se viu foi uma lacuna gigante entre o sistema defensivo e o ataque do time. O Cruzeiro parrece ser incapaz de atacar e defender com mais de 1 jogador.

Esta lacuna no meio é o que ocasiona os inúmeros chutões para frente. Coitado do Fábio! Quem segura um pouco a bronca dele é o Fabrício que, quando inspirado, cobre os buracos deixados pela lenta zaga celeste.

No mais, acho que o time precisa correr mais e correr melhor. O que não pode acontecer é as coisas ficarem como elas estão.

Força Cruzeiro… ainda estamos no comecinho do Brasilero.

quarta-feira, 19 de maio de 2010

Acabou, antes mesmo de começar!

O clima que anteveio a partida desta quarta era o melhor possível na torcida do Cruzeiro. Do lado de fora a festa dos cruzeirenses era animadora, e a alegria também tomou conta do pequeno espaço reservado à nossa torcida.

Os gritos de "Ô, eu acredito" calavam a pacata torcida do São Paulo e tomava conta do Morumbi. Desta vez, a torcida compareceu em menor número que a do ano passado, mas foi ainda mais barulhenta.

Eu também acreditava que era possível. Mas bastou a bola rolar para que, com UM MINUTO de partida o juz expulsasse o Kléber. Da arquibancada, ninguém entendia nada e a revolta foi total. (Agora, depois de poder ver o lance pela TV, ficou claro para mim que o Cruzeiro foi garfado descaradamente).

O jogo acabou ali.

Dai em diante, o time sentiu demais o baque e somente o Thiago Ribeiro buscava de desdobrar em campo para conseguir algo de mais proveitoso. Toda bola lançada no ataque, nas raras jogadas que conseguimos chegar na liah de fundo, TODO O TIME do Cruzeiro estava atraz da linha do meio de campo.

É incrível como ver o jogo do estádio deixa as coisas ainda mais claras.

Com o gol do São Paulo, o Cruzeiro se abalou ainda mais. A entrada do zagueiro Thiago Heleno mostrava paa nossa torcida que o milagre dificilmente viria.

Na volta para o segundo tempo, o Cruzeiro até tentou e voltou com um pouco mais de espírito. W. Paulista estava no time para tentar articular algo com Thiago Ribeiro. Mas com um jogador a menos, a zaga tricolor era intransponível.

Não demorou e o São Paulo fez o segundo gol, decretando a eliminação definitiva do Cruzeiro na LA 2010.

Há de se registrar que a torcida do Cruzeiro teve um papel exemplar no estádio. E embora os microfones da TV possam não ter revelado isso, por diversas vezes calamos o Morumbi, mesmo com a desvantagem no placar. A galera da Sampa Azul também fez bonito e foi em peso ao Morumbi.

Confesso que não ví o final do jogo. Para escapar do trânsito, decidi sair mais cedo do Morumbi.

Hora de repensar algumas coisas.

Não existe motivo para caça às bruxas. Embora hoje tenhamos sofrido o golpe definitivo através da arbitragem, não perdemos a vaga no Morumbi, mas sim no Mineirão.

O São Paulo levou a vaga não por ter um time melhor que o Cruzeiro, mas por ter um ELENCO muito superior ao nosso. As visíveis falhas na zaga celeste vem de muito tempo, e o talento do nosso time do meio para frente mascara o sistema defensivo ridículo que temos.

Tirante o Leo Silva, que não é nenhum craque, todos nossos demais zagueiros são lentos e não tem a menor saída de bola. E pensar que o Alex Silva estava na mira, mas a nossa diretoria não investiu nele por estar com o joelho "bixado". No lugar, reintegramos o Fábio Santos e o final da história vocês já conhecem.

Saudades de uma direção mais ousada.

Depois de 2003, vivemos de apostas em revelações. Viramos um celeiro experimental para jogadores, como se a toda hora fossemos revelar um Ramires. E mesmo que fossemos, me pergunto o por quê se é para vendermos nossos craques a preço de banana.

Precisamos urgente de BONS JOGADORES para reforçar nosso elenco. Não apostas, ou jogadores medianos, mas jogadores para chegar e jogar.

No caminho atual, estamos em um processo de Atleticalização que pode não ter volta. Estea na hora de alguma coisa mudar no Cruzeiro, antes que seja tarde demais.

Bola para frente.

Agora, meus amigos, é torcer para um "não desmanche". Thiago Ribeiro e Jonathan já estão na mira de diversos clubes. E a necessidade de vender é latente.

Que nossa diretoria tenha a descência de pensar grande e não acabe com o que sobrou de nosso time. Estamos vivíssimos na luta do Brasileirão, então bola para frente.

Força Cruzeiro!

terça-feira, 18 de maio de 2010

Avante, Cruzeiro!

Para que o adversário triunfe, basta que deixemos de lutar. Por isso digo e repito: a vaga para a próxima fase da Libertadores ainda está em aberto, pois nós não desistimos NUNCA!

Enquanto houver bola em jogo, enquanto houver tempo no cronômetro e enquanto existir um mínimo sinal de esperança, lá estarão nosso time e torcida vibrando e buscando a vitória.

A batalha é difícil e pode até ser que não consigamos a vaga. Mas não somos os Guerreiros do gramado a toa e, nesta quarta, vamos ao campo de batalha, com nossos gladiadores, tratar de fazer história.

O Morumbi será pequeno para conter o apoio da Sampa Azul. Vamos todos lá, apoiar nosso Cruzeiro incondicionalmente. Não existirá no estádio um canto mais vibrante que o nosso.

"Vamos, vamos vamos Cruzeiro.
Cruzeiro guerreiro,
Cruzeiro meu amor".

Pra cima deles esquadrão celeste!

domingo, 16 de maio de 2010

Na base da "saculejada".

Com a cabeça na "missão impossível" de quarta feira, ninguém sabia se o Cruzeiro entraria em campo com o time titular ou com um mistão. Para "surpresa" de todos o que vimos era um time titular, desfalcado de Fábio, Jonathan e Kléber.

Logo no começo, W. Paulista perdeu um gol cara a cara com o gol, em uma cabeçada fulminante. Pouco tempo depois, Leo Silva - nosso suposto melhor zagueiro - dá um carrinho ultra imprudente para recuperar uma bola adiantada no meio campo e acerta o jogador adversário.

Na hora pensei "que camarada louco, cavalão", pois a plástica do lance foi algo realmente impressionante. Depois, no replay, reparei que ele foi muito imprudente mas não maldoso, pois o que gerou o "malabarismo" na queda do adversário foi o pé do Leo que prendeu no cadarso da chuteira do atacante do Avai, rasgando a mesma. Independente disso, expulsão corretíssima.

Com muita velocidade, e enfrentando um apático e desorganizado Cruzeiro, o Avai fez 2x0 no primeiro tempo.

Renascendo para o jogo.

O Adílson deu "aquela comida" no time do Cruzeiro e colocou o time nos eixos, sacando o Diego Renan e recomponso a zaga com Thiago Heleno.

E logo aos 7 minutos do segundo tempo, um cruzamento de Thiago Ribeiro encontrou Wellington Paulista que fez o primeiro da Raposa.

Logo depois, Thiago Ribeiro perdeu uma chance cláríssima em um chute que saiu a direita do gol.

Mesmo com um a manos o Cruzeiro encurralava o time do Avai, até que aos 14, em boa jogada do ataque celeste, o goleiro Zé Carlos fez pênalti em Gilberto e foi expulso. Wellington Paulista cobrou fez o segundo da raposa.

O Cruzeiro até virou o jogo com Henrique, mas o bandeirinha anulou o gol com um impedimento MUITO mal marcado.

Aos 28 e aos 32, a trave impediu a virada, e mais ao fim da partida, um susto com uma na nossa trave. Fim de jogo: 2x2. Mas o resultado mais justo seria, de fato, a vitória do Cruzeiro.

De bom, fica o "brio" deste time, que terá na próxima quarta feira, uma paradaduríssima pela Libertadores.

Vamos que vamos Cruzeiro! Vamos fazer história na próxima quarta!

sexta-feira, 14 de maio de 2010

Ingressos a venda!

Os ingressos para a partida de volta da Libertadores já estão a venda.
Local: Estádio do Morumbi
Preco: R$70,00???
Máximo 3 entradas por pessoa.

Vamos lá fazer a nossa parte!

Errata: Minha informação dava conta de 40,00 no guichê do Morumbi. No entanto um de nossos amigos acabou de voltar de lá e advertiu que estão vendendo o ingresso a abusivos R$70,00

Assim que se faz história!

Você sabe por que os fatos importantes são chamados de históricos? Porque, quase sempre, são baseados em acontecimentos difíceis, inesperados e importantes. Se não fosse assim, seriam comuns, da mesma forma que são comuns aqueles que nunca tiveram chance de fazer história.

Não é a toa que cantamos em nosso hino inúmeras "páginas heróicas imortais". E neste momento de superação, deixo aqui uma leve lembrança de um dos inúmeros feitos que já conseguimos.


Quarta que vem, vou ao Morumbi para fazer história. Venha você também!

quarta-feira, 12 de maio de 2010

Um duro golpe…

Se a quarta feira passada foi o retrato da perfeição, esta, por sua vez, foi uma para esquecermos.

Em um Mineirão lotado, com uma torcida apaixonada que chegou a pagar até R$100,00 para apoiar o time, o Cruzeiro saiu derrotado por 2x0 em pleno Mineirão e agora terá de fazer hitória para se classificar.

O jogo.

Poucas vezes na minha vida ví o time do São Paulo entrar tão "pequeno" no Mineirão. A "poderosa" equipe paulista começou o jogo totalmente plantado na defesa, algo raro de se ver. Mas deu resultado.

Parece que o Cruzeiro não estava preparado para isso e, em um exagero de cautela, demorou a agredir o time do São Paulo. Teve um lance logo no início da partida onde o Rogério Ceni fica quase 1 minuto com a bola nos pés sem que ninguém lhe desse o combate.

Enfim… em um erro de posicionamento da zaga celeste, Dagoberto fez o primeiro gol do São Paulo que, claramente, desestabilizou o time do Cruzeiro.

No segundo tempo o time voltou IGUAL. A insistência em bolas chutadas para frente, muito em reflexo de um nervosismo exagerado.

Um remédio sem efeito.

Para "solucionar" os problemas do time e torná-lo mais agressivo, Adílson optou pela Entraga de Guerrón no time. Na minha humilde visão de leigo, eu acreditava que uma mexida no meio do time seria mais efetiva, com Roger, e Gilberto caindo para esquerda.

(uma leve cornetada: Guerrón que até hoje não fez NADA com a camisa do Cruzeiro).

O time até tentou, mas em mais uma "pataquada" de nossa zaga, em um toque de calcanhar de Fernandão, o São Paulo dava o segundo e definitivo golpe no Cruzeiro no primeiro embate das quartas de final.

Sem nada a perder.

Hoje, o pessoal que foi na Sampa Azul não teve o que comemorar. De qualquer modo, quarta que vem estarei no Morumbi. O futebol é feito de jogos incríveis, e as grandes histórias que ouvimos são escritas com viradas espetaculares, como esta que precisamos.

Hoje, a classificação ficou BEM difícil. Mas vai que viramos esta história? Neste caso eu quero estar lá para presenciar este feito. Se não der, paciência. O fato é que não temos nada a perder.

Lutar sempre, vencer as vezes, desistir JAMAIS!

domingo, 9 de maio de 2010

Time reserva, espírito titular!

Nenhum cruzeirense em todo o planeta Terra pensa em algo que não seja o jogo decisivo contra o São Paulo no meio de semana. Mesmo assim, temos a "obrigação" de registrar aqui o começo do Brasileirão 2010.

Isso mesmo, meu amigo... embora quase todos os times estajam com a cabeça virada para a Libertadores ou a Copa do Brasil, teve início, neste fim de semana, o Campeonato Brasileiro. E o primeiro embate celeste foi um desafio entre times mistos contra o Internacional de Porto Alegre.

Misto por misto, o nosso foi mais competente e venceu a disputa com 2 gols do Gladiador Kléber.

Sobre o jogo não há muito o que falar, a não ser destacar o bom futebol apresentado pelo catadão azul, que marcou firme, chegou junto e tocou a bola com o mesmo primor do time titular.

Melhor ainda é pensarmos que largamos no Brasileirão com 3 pontos fora de casa, para a alegria do pessoal que compareceu no QG hoje. Agora podemos focar totalmente no jogão de quarta feira. Mais uma vez, o desafio é o São Paulo... mais uma vez nas quartas de final...

Tomara que, no fim da disputa, possamos comemorar... Mais uma vez!

Para as mamães:
Em tempo, hoje é dia das mães. Por isso, a Sampa Azul deixa aqui a sua homenagem para todas as mamães do Brasil, em especial às cruzeirenses. Parabéns para vocês!

sábado, 8 de maio de 2010

Orquestra Azul

Que beleza, dia de jogo na Sampa Azul. Galera animada, todo mundo com camisa do Cruzeiro, animado, cantando, fazendo uma grande festa.

Opa! Pera aí... Você não conhece todos os cantos da torcida azul? Fica tímido no seu cantinho, com vontade de cantar, mas não o faz porque não conhece a letra das músicas? Fica morrendo de inveja da galera que canta a plenos pulmões todos os grandes "Hits" do lado feliz do Mineirão?

Pois seus problemas acabaram!

Em uma atitude educativa, a Sampa Azul selecionou aqui os cânticos mais badalados da torcida celeste para você fazer bonito nas arquibancadas, na nossa sede, ou mesmo em baixo do chuveiro.

Aprenda as músicas com os vídeos abaixo. Assim você poderá aproveitar muito mais do que o momento do gol, quando você abraça a gatinha do seu lado... safadão! :-)

Grandes sucessos da torcida do Cruzeiro!
(clique no nome da música para assistir ao vídeo)












Momento de solidariedade:
Altruístas que somos, sempre lembramos dos menos favorecidos.



(cantar com moderação quando o João estiver no QG, ok?)

Maravilha! Agora, meu amigo, você é praticamente um tenor e já pode fazer bonito torcendo pelo Cruzeiro.

Gostou das músicas? Tem um vídeo melhor para nos enviar? Qual a sua preferida? Fique a vontade para compartilhar sua opinião musical conosco nos comentários deste post.

Vamos vamos Cruzeiro!

quarta-feira, 5 de maio de 2010

Quarta Perfeita!

Se um cruzeirense encontrasse a lâmpada mágica nesta quarta feira, e a ele fosse oferecido 3 desejos, a resposta de 99% dos torcedores da Sampa Azul seria: vitória do Cruzeiro, derrota do Patético - MG e eliminação do Corinthians.

Pois bem, foi exatamente isso que aconteceu no dia de hoje.

Depois de alguns dias de angústia sem saber se conseguiríamos assistir ao jogo na Sampa Azul, pois a partida não seria televisionada para São Paulo capital, descobrimos de última hora que o jogo seria exibido no PPV da TV a cabo. Mesmo assim, sem a certeza total, a Sampa Azul teve um dos maiores públicos de toda nossa história. E, meu Deus…. Que festa fizemos!

Não sei se foi fruto da matéria na revista VIP deste mês, ou mesmo o grande número de torcedores que estão nos conhecendo pela internet, mas muita gente nova apareceu para prestigiar nosso time na luta pelo Tri na competição continental.

O jogo

Jogando dentro do acanhado estádio Parque Centenário, o Cruzeiro foi submetido a uma grande pressão da torcida local. Mas o que se viu em campo foi um time maduro, experiente, que simplesmente ignorou o barulho dos rivais.

Antes mesmo de a bola começar, o time do Nacional já tinha tentado intimidar a equipe cruzeirense com uma confusão entre Lembo e Kléber. Pior para os uruguaios que "acenderam" os ânimos do time celeste.

Com uma forte marcação, fruto de um time muito bem postado em campo, o cruzeiro não só conseguiu segurar o time uruguaio, como ainda foi mais perigoso durante toda a partida.

Aos pocuos, o cruzeiro dominava a partida mais e mais, até que em uma falha do time do Nacional, Thiago Ribeiro recebeu uma falta na boca da área. Ele mesmo fez a cobrança e abriu o placar para o time do Cruzeiro.

Mesmo com a necessidade de marcar 3 gols para levar a partida para os pênaltis, o Nacional não ameaçou o Cruzeiro e o primeiro tempo acabou em vantagem para nosso time.

Os jogos

Ao mesmo tempo que acompanhavamos o jogo do Cruzeiro, ficávamos ligados nas "bolinhas" que anunciavam os gols das demais partidas. Além de vibrar com nosso jogo, ainda nos divertimos demais as custas dos outros jogos da noite.

Vibramos em especial com a desgraça galinácea. Aliás, foi dia de se deliciar com as galinhas de MG e as de SP. Como foi divertido… rs

O Segundo tempo

Depois de nossa tradicional "foto do intervalo", voltamos para assistir um segundo tempo com o Cruzeiro ainda no controle das ações.

Fabríco era um gigante na partida, Thiago Ribeiro continuava possuído, Kléber jogando para o time atraindo a marcação dos adversários…. Enfim, um time que dava gosto de assitir.

Tanto que, logo aos 2 minutos do segundo tempo, Diego Renan fez jogada individual e bateu rasteirinho para fazer 2x0.

A partir daí, não me lembro muito mais do jogo. Foi uma cantoria, uma festa tamanha na Sampa Azul que só consigo lembrar de uma expulsão injusta do Leo Silva e de um jogador do Nacional e do 3º gol, nascido dos pés de Gilberto, lá pelos 35 do segundo tempo.

Com a vantagem consumada, continuamos a secar nossos adversários, em uma noite muito divertida e especial.

Parabéns a galera da Sampa Azul

Geralmente dedico um parágrafo para parabenizar a galera que sempre lota a Sampa Azul. Mas hoje era preciso uma palavra melhor, maior que um simples parabéns.

Foi SHOW de bola hoje. Deixo aqui, além das tradicionais fotos (disponíveis em nossa galeria de imagens) uma "amostra grátis" do poder de nossa torcida. ESPETACULAR Sampa Azul. Dá gosto torcer ao lado de vocês.

Quem não foi, veja um compacto dos "Melhores Momentos"... rs


Semana que vem tem mais, e a expectativa é de ainda mais público no nosso QG. Por isso, se preparem para não ficar de fora. Vamos juntos, vamos unidos, vamos ao lado do nosso Cruzeiro em busca do tão sonhado Tri da Libertadores.

"Vem ni mim, São Paulo!". Quando a energia desta torcida interage com o bom futebol apresentado pelo Cruzeiro, não tem para ninguém.

Vamos Cruzeiro querido e de tradição, Libertadores, ser Campeão!

Em tempo:
Chuuuuuuuuuuuuupa Eduardo Acevedo, técnico do MINÚSCULO Nacional. Assista a Libertadores pela televisão, ao lado das fotos e posters do Nacional do tempo do Onça. Só na sua cabeça esse timeco tem mais camisa que o Cruzeiro. E chupa 2 vezes, com uma goleada aqui e outra naquele peniquinho que você chama de estádio.

terça-feira, 4 de maio de 2010

Clipping...

Advinha quem foi indicado pela revista VIP, edição de maio de 2010, como o bar da torcida Cruzeirense em São Paulo?

Isso mesmo, galera. A Sampa Azul foi indicada em uma nota da revista VIP deste mês. Tudo bem, foi uma notinha pequena, discreta e simples. Mas já mostra que o nosso trabalho vem sendo bem feito.

Parabéns aos amigos da Sampa Azul. A alegria, organização e principalmente a energia deste grupo de "amigos-torcedores" está dando o que falar. A cada dia chegam mais e mais torcedores em nossa sede.

Que venha muito mais ainda!

(Autógrafos, só com hora marcada, ok? hahaha)