quinta-feira, 4 de abril de 2013

Vende-se o Rural


Fala galera!

Essa semana saiu uma notícia que fez muitos cruzeirenses cruzarem os dedos e torcerem. A possível volta da Copa Sul-Minas, torneio que contou com apenas três edições tendo em duas delas o Maior de Minas como grande campeão, acena de longe, mas com força.

Para quem não se lembra, a Copa Sul-Minas contava com os quatro maiores times de cada estado do Sul junto com os quatro maiores de Minas. Do ponto de vista financeiro, era muito vantajoso para todos os clubes participantes, já que o lucro de bilheteria era muito maior do que os dos estaduais. Pensando pelo lado da preparação dos times para a temporada, também era mais vantajoso. O Rural não oferecia, e continua não oferecendo uma estrutura para que o Cruzeiro teste seus esquemas e tenha um começo de temporada mais “pegado”. A grande maioria dos jogos do Mineiro acontece em estádios pequenos, contra times pequenos, e com rendas pequenas.

Outro argumento que favorece a volta da Copa é o nosso favoritismo. Fomos campeões em duas oportunidades, jogando contra times grandes. Tudo isso é muito importante para o elenco, principalmente no começo da temporada. Dá moral e, querendo ou não, é um título que “pesa” mais que o Mineiro. Seria muito bom para o Marcelo Oliveira testar os meninos da base em jogos maiores, ficaria mais fácil de avaliar o desempenho dos novos jogadores que chegaram, e sem dúvida os torcedores iriam se interessar mais pelos jogos.

Não sei vocês, mas eu vejo com bons olhos esse possível retorno. Acredito que todos nós, torcedores e clubes, ganharíamos muito com isso. De qualquer forma, o projeto está no começo e tem previsão para entrar em vigor só em 2015. Mas não se preocupem. Enquanto isso a gente vai comendo o tropeiro do QG e goleando o galo.

Se me permitem, gostaria de dedicar este post aos cinco maiores responsáveis por eu vestir o Manto Celeste: Tio Orlando, Tia Suely, Bebê, Caio e Vitor. Se não fossem vocês me dando camisetas, me levando aos jogos e fazendo minha cabeça, essa coluna e meu amor pelo Cruzeiro não existiriam. Nunca me esquecerei da primeira vez que pisei no Mineirão, um Cruzeiro x Juventude com gols de Rincón, Ricardinho e Jorge Wagner fazendo toda aquela torcida explodir em alegria. Lembro que na saída ainda comprei a camisa do Jorge Wagner. Muito obrigado por todo esse esforço, sou eternamente grato.

Um abraço e SAUDAÇÕES CELESTES!
OBS: VEM MÉQUINHA, VEM!

Um comentário:

Álvaro Bomfim disse...

Exato, João! O campeonato mineiro é facilmente substituído pelo Super Campeonato Mineiro, onde, aliás, podemos buscar o Bi!kkkkkk Vem SUL MINAS, Vamos Cruzeiro!