quinta-feira, 11 de abril de 2013

Ricardo Goulart


Fala galera! Que jogo ontem, não? Digno de primeira fase de Copa do Brasil. O time mais fraco tentando se impor em casa ,enquanto o grande, com calma, ia ganhando o espaço e fazendo os gols. Está certo que o Cruzeiro deixou a desejar. Faltou aquela vontade de ganhar, principalmente depois do primeiro gol. O time se acomodou, sofreu muito com os ataques do CSA (quem?) e, por extrema ruindade do adversário, não tomamos um gol. Em relação ao falatório do presidente do time alagoano, prefiro não comentar. Aliás, até concordo. Ele disse que o Cruzeiro não era um adversário tão “popular” e, depois do 3x0 aplicado, acredito que ficamos ainda mais impopulares por lá. Se é que vocês me entendem.

No entanto, eu quero falar de outro assunto: Ricardo Goulart. Para quem vem acompanhando os jogos do time na temporada, já percebeu que o garoto não está para brincadeira. Ou melhor, ele está, mas com a zaga adversária. Entrou muito bem jogo de ontem, com garra e determinação, assim como vem entrando nos outros jogos. O gol de ontem fala por si só. Mas então, o que falta para que ele vire titular absoluto?

Sem querer menosprezar os outros atacantes do elenco, mas de longe Ricardo Goulart é o que mais se entrega. Ontem, por exemplo, entrou com uma vontade absurda, criando a jogada desde o campo de defesa, trazendo a responsabilidade para si. É muito bom ver um jogador assim, aguerrido. O que me intriga é a opção do Marcelo Oliveira de deixa-lo no banco. Talvez ele pense que essa vontade toda provém do fato do garoto ter que provar a cada jogo que tem bola para roubar o lugar dos que estão jogando. Ou ele é cabeça dura mesmo. Vai entender. De qualquer forma, acho que o Goulart merecia uma sequência de pelo menos uns três jogos como titular. Se ele não corresponder, escrevo uma carta de desculpas ao MO (ah tá, beleza).

Bom, acho que disse o que tinha para ser dito. Esperai-vos o próximo adversário na Copa do Brasil. Quem será? O perigoso Caxias ou o amedrontador Resende? Quem viver verá. E quem viver mais um pouquinho tem chance de comemorar o Penta esse ano. Já pensou? Eu já. VAMOS CRUZEIRO QUERIDO DE TRADIÇÃO, COPA DO BRASIL, PENTACAMPEÃO!

OBS: Neste exato momento (mentira, faz uns 10 minutos) o Superesportes soltou a notícia com a média de gols do Goulart como suplente: um gol a cada 17 minutos. Isso quer dizer que enquanto você lê isso aqui, o Ricardo tá estufando a rede por aí.

Nenhum comentário: