quinta-feira, 2 de outubro de 2014

A amnésia da soberba.


O Cruzeiro venceu o ABC com seu time misto. E tem torcedor ‘decepcionado’ pela vitória magra.

Só digo uma coisa: se tá ruim pra gente que venceu, imagina para o ABC que vai precisar sair para o jogo e dar espaços para o Cruzeiro no jogo de volta.


Vencemos e não tomamos gol. Tá ótimo. E aos críticos, deixo aqui um texto para reflaxão... Uma crítica, na verdade.

Somos os atuais Campeões Brasileiros. Na opinião de muitos ‘especialistas’, o melhor time do Brasil na atualidade. Não somente pelas peças, mas pelo estilo de jogo alegre, ofensivo... Motivos que encheriam qualquer torcedor de orgulho.

Este momento era para ser ainda mais especial se levarmos em conta os péssimos anos de 2011 e 2012.

Mesmo assim, tem torcedor que insiste em criticar o Cruzeiro. Pessoalmente, acho que é o típico sintoma do ‘mal ganhador’, uma amargura causada pela amnésia da soberba.

Pode parecer surpresa para alguns, mas aqui vão alguns fatos estarrecedores:

• Não está na regra do jogo que o Cruzeiro tem que vencer todos os jogos.

• Por incrível que pareça, existe um adversário jogando do outro lado.

• Quanto mais tempo ficamos em destaque, mais os adversários vão endurecer contra o Cruzeiro. Nosso time é a equipe a ser batida no Brasileiro e todo mundo joga um pouco a mais contra a Raposa.

Tem torcedor que brada imbecilidades do tipo ‘era obrigação vencer o São Paulo FC no Morumbi’, ou ainda diz que o time está ‘pipocando’ por ter perdido o clássico, quando na verdade jogamos muito bem os dois jogos apesar da derrota.

A verdade, meus amigos, é que o futebol brasileiro está muito nivelado. O jogo tornou-se mais físico do que técnico, o que faz de toda partida um jogo duríssimo.

Apesar disso, o Cruzeiro vem jogando um futebol regular, continua líder do Brasileiro, venceu na Copa do Brasil dando-se ao luxo de preservar jogadores. Um desempenho invejável.

Os fatos provam que atualmente a torcida tem muito mais motivos para elogiar o time, para apoiar, do que cobrar. Mas a insistência de alguns em achar problemas onde eles não existem chega a irritar. E pior – pode atrapalhar o time.

Óbvio que temos mais chances de vencer adversários difíceis jogando em casa. Mas perder para grandes equipes como Corinthians ou Inter – se por ventura isso ocorrer – não é motivo para falsas crises. É momento de apoio. Aliás... o apoio incondicional é o combustível deste time.

Neste momento, o Cruzeiro não é o Campeão Brasileiro de 2014. Estamos bem na LUTA por mais um título. E este clima bipolar por parte da imprensa de ‘já ganhou’ a cada vitória, ou de ‘agora lascou’ quando tropeçamos não ajuda em nada ao time.

São poucos... mas são chatos pra caramba aqueles que insistem em ‘cornetar’ o time ou determinado jogador, muito mais preocupados em ‘ter razão’ do que com o bem do time. Tem torcedor que comemora erro de um jogador que ele não gosta, só para acessar o Facebook e postar ‘eu não disse’?.

A estes acéfalos de plantão digo o seguinte: apesar da burrice de vocês (porque jogar contra o próprio patrimônio é estupidez) o Cruzeiro VAI continuar em boa fase.

Isso porque a maioria da torcida está fechada com o time, porque o M. Oliveira e os seus comandados se mostram maduros o suficiente para não se influenciarem por esta bobeira toda e porque todo bom trabalho costuma dar bons resultados.

A única OBRIGAÇÃO deste time é em jogar com raça e honrar a camisa. E dedicação, mesmo nos jogos em que tropeçamos, nunca faltou. Se jogarmos bem a maioria dos jogos, as vitórias serão consequência.

Temos que continuar fechados com o Cruzeiro e apoiando nossos jogadores apesar de todas as adversidades que aparecerem. Pois de adversário, basta os que já temos jogando contra o nosso time.

E àqueles chatos que não se tocam, ficam algumas dicas:

• Se você não tem nada de positivo a falar, não fale nada.

• Ninguém quer saber se você não gosta de determinado jogador, nem mesmo contratamos um serviço de alertas para cada erro que ele cometeu. (Nós estamos vendo o jogo também).

• O Facebook e as demais redes sociais não são piscicólogos. Procure um profissional para tratar suas deficiências afetivas, não poste bobeira na web.

E quando a revolta bater no seu peito, assista aos jogos de 2011 e 2012. Quem sabe assim você aprenda a diferenciar um mal de um bom momento.

E bora para as próximas finais.

Continuamos fechados com o Cruzeiro!

Nenhum comentário: