quarta-feira, 2 de outubro de 2013

Nada de pizza portuguesa. Hoje, só 4 queijos e chocolate.



Ah... esta mania incorrigível da mídia de se criar ‘monstros’ que não existem. O ‘bicho-papão’ da semana era a ‘BarceLusa’, o poderosíssimo time do Canindé que ostentava, ao lado do Cruzeiro, a melhor campanha do segundo turno. Opa... não podemos esquecer da surra de 4x0 que a Lusinha deu no time queridinho da mídia, o Corinthians.

Pois bem, o Cruzeiro precisou de menos de 30 minutos para acabar com esse ‘blá, blá, blá’ midiático, enfiando 4 gols no time paulista, substituindo a pizza Portuguesa por um sonoro chocolate, ou uma pizza de 4 queijos. Pode escolher.

Quando começou o jogo, a primeira chance foi da Portuguesa. Mas com 5 minutos, já estava 1x0 para o Cruzeiro, com gol de E. Ribeiro no rebote da trave, em belo chute de Borges. Aos 15, foi a vez de Borges fazer o seu, também de rebote na trave, de um chute de Ricardo Goulart. William, aos 27 e Borges, novamente, aos 29 minutos, deram números finais a partida.

Houve ainda duas bolas na trave, uma para cada lado. Mas o primeiro tempo acabou mesmo com os sonoros 4x0 para o Cruzeiro.

Na saída para o intervalo, perguntado pela reportagem da SporTV, o meia Souza, da Portuguesa resumiu o acontecido: “O pessoal que ia ganhar de 4 todo jogo fora de casa. Num pode. Agora é evitar uma vergonha maior no segundo tempo”.

E foi o que aconteceu.

O Cruzeiro voltou para descansar na etapa complementar, extremamente satisfeito com o placar da etapa inicial. E a Portuguesa também não queria fazer nada que despertasse o Cruzeiro novamente para cima deles.

E, apesar de um ou outro bom ataque da Lusa que exigiu ótimas defesas do Fábio e de um ou outro contra ataque do Cruzeiro, mais nada aconteceu na partida.

A portuguesa ganhava duas valiosas lições hoje: de bola e de humildade. Esta segunda, vale também para nosso time que, apesar da ótima fase tem que ter consciência de que não tem nada ganho e que tem muuuuitos pontos ainda a serem disputados.

A soberba pode ser o nosso maior adversário nesta reta final de campeonato. Sorte nossa que o nosso time tem passado longe dela e tem jogado com muita garra, disposição e seriedade. Mas nunca é demais lembrar, né?

Apesar do sonoro resultado, há de se destacar também que o Cruzeiro acabou pecando um pouco pelo ‘preciosismo’ na partida, exagerando nos erros de passes, alguns deles, perigosos e armando contragolpes lusitanos. Mas beleza... Falar o que do líder que enfia 4x0 no adversário.

Hoje, a única coisa que senti, foi o fato de ter torcido sozinho, uma vez que não pude ir na Sampa Azul por causa do rodízio do meu carro. Meu Deus... como é ruim torcer sozinho. Acho que vou levar minha primeira multa de condomínio... rs

Agora é ir para o Nordeste, pegar o Náutico – lanterna – com a mesma humildade e disposição de todas as demais partidas.

Força, foco e fé... Vamos Cruzeiro!

Nenhum comentário: