domingo, 11 de julho de 2010

De volta a realidade...

Olá novamente leitores do Blog da Sampa Azul. Com a pausa no Campeonato Brasileiro, aliada a uma mudança de emprego por minha parte, o Blog da Sampa Azul andou meio parado neste período de Copa do Mundo.

Hoje, dia em que a Espanha levantou o caneco da competição mais importante do futebol mundial voltamos com a nossa programação normal e matar as saudades da galera que acompanha este espaço com tanto carinho.

E não tem outra maneira de retornar que fazer um resumão do que aconteceu nestes dias de pausa.

Quando paramos…

A chapa estava mais do que quente para o time do Cruzeiro. Amargando derrotas com jogos muito ruins, o clima pesou ainda mais com a saída de Kléber para o Palmeiras. Muitos torcedores ficaram irados - com razão - com este episódio.
História, aliás, que teve um final tão ridículo quanto toda a história de Kléber no Cruzeiro. De um lado o Perrela dizendo que não queria vender, e do outro, o Kléber dizendo que não queria ir… quando na verdade um queria vender e o outro queria ir. Isso, sem falar no técnico AB que saiu do time e deixou o barco a deriva.

Neste meio tempo, a festa de aniversário da Sampa Azul.
No dia do jogo entre Brasil X Costa do Marfim, muitos amigos da Sampa Azul se reuniram para comemorar 1 ano de Sampa Azul em São Paulo. Na ocasião, o Brasil ganhou por 3x1 e a galera comemorou em meio a um arraiá muito bacana e divertido.

Furacão na Toca.
Enquanto isso na Toca, ZZP resolve mudar tudo na Toca. Enquanto a torcida esperava por nomes como Muricy, Parreira e outros, o dirigente nos apresenta Cuca, o depressivo e não satisfatório técnico para nossa torcida.
O facão também começou a comer solto. Eduardo Maluf e Claret, respectivamente o chefe do departamento de futebol e o diretor de Marketing do clube, foram desligados do Clube. Pouco antes de se despedir, Maluf deixou um aviso para nossa torcida: "O Cruzeiro sempre eve dinheiro para montar times competitivos"… É de se refletir.


Falta de planejamento.
Sem saber onde jogar, o programa Sócio do Futebol perde mais de 12 mil sócios em UM MÊS. Uma proeza negativa, inadmissível para um clube profissional de futebol.

Sonhamos com Riquelme…
E acordamos com Montillo, que, embora bom jogador, não é nem de longe o nome de peso que a torcida sempre ansiou após a saída de Kléber. Juntamente com o chileno, que só chega no final de agosto, veio um pacotão de jogadores desconhecidos que vieram a enfurecer ainda mais nossa torcida.

Cruzeiro X Rebolation…
Neste meio tempo o Cruzeiro foi passar umas férias nos EUA, para participar de jogos "caça níqueis" contra o Revolution (que por aqui o pessoal batizou de rebolation) e o NY Red Bull. De bom, além das 2 vitórias fáceis contra os times gringos, foi a marcante presença da torcida do Cruzeiro no estádio. Um sinal mais do que evidente que oportunidades assim devem ser mais exploradas por qualquer time um pouco inteligente.

Ninguém saiu ainda…

Dos nomes de "peso" que sobraram, ninguém saiu…. ainda. Fábio, Jonathan e Thiago Ribeiro sobreviveram o período da Copa no time celeste. Outros "renegados" aproveitaram a chance para "lascar o pau" no antigo treinador AB, que não dava as devidas chances para todos.

Inteligência sem fim…
Sem estádio definido, o Cruzeiro tem 2 brilhantes ideias. Jogar o 1º clássico do Brasileirão com o Gaylo só com a torcida delas, com um time em formação e colocando o "CU"ca na reta logo de cara. Se perdermos, o coitado nunca terá paz. E de quebra, ainda levou os jogos contra Flamengo e Corinthians para regiões de MG com forte influência destas torcidas. Parabéns administração do Cruzeiro, sempre se superando!

Agora, hora de voltar a nossa realidade…
De fato, temos um time mais fraco do que aquele que parou pré-Copa. Uma das únicas estrelas do clube - o Kléber - sau e ninguém veio para o seu lugar. Novo mesmo, só o ânimo pela mudança de treinador e o "gás" extra que is antigos renegados prometem para ganhar um lugar ao sol. Espero que isso nos segure na primeira divisão este ano.

Enquanto times grandes e médios vem mostrando respeito com sua história e com suas ambições, buscando jogadores renomados e jogadas ousadas para atrair cada vez mais torcida, nós continuamos na mesma…

A nós, amigos torcedores, resta ter que engolir a realidade novamente e fazer o que fazemos melhor: torcer. Que os poucos e bons que restaram saibam honrar nossa camisa e consigam colocar o nosso Cruzeiro de volta onde ele merece: na disputa de títulos.

Nenhum comentário: