sábado, 20 de julho de 2013

Pega o tabu e enfia na rima!


Saaaaaaaaaiiiiii zica!

Xô, exú zombeteiro que – há 9 anos – impedia o Cruzeiro de vencer o São Paulo em Campeonatos Brasileiros. Tudo graças a um ‘trabaio bem feito’ pelo ‘Pai de Santo’ Luan e as 3 cachapadas certeiras.

Hoje foi um dia bem especial para a torcida celeste, mais ainda para a galera da Sampa Azul. Graças a uma ação do Cruzeiro Esporte Tour, tivemos um aquecimento muito bacana, com direito a réplica da taça da Copa do Brasil, conquistada ante o Palmeiras em 96. De lá, para o Morumba para assistir ao Showcolate do Cruzeiro.


Com a bola rolando, o início do jogo foi TODO celeste. Do estádio, a impressão dos 10 minutos iniciais era que o São Paulo não passava do meio e campo. O Cruzeiro era muito eficiente na roubada de bola, especialmente com o Souza, que fez uma BAITA partida.

Mas depois o time do Cruzeiro puxou o freio de mão. Respeitou demais o São Paulo, que estava perdido em campo e nada fez no primeiro tempo. Por diversas vezes o Cruzeiro roubou a bola e tinha muito, mas muito campo para progredir e armar contra ataques, mas sempre optava por recuar as jogadas.

Luan, que foi o herói da partida, estava matando a torcida de raiva com falta de movimentação. Durante 3 vezes pelo menos, a torcida pediu, em alto e bom tom, a entrada do Lucca no lugar do camisa 88.

O primeiro tempo acabou e o time voltou exatamente igual para a segunda etapa.


O São Paulo começou pressionando e perdeu pelo menos uma boa chance de abrir o marcador. Mas logo aos 6 minutos, um cruzamento para a área tricolor encontrou o camisa 88 livre para fazer um belíssimo e indefensável gol. Em um chute de primeira – sem a bola cair – o Luan enfiou a bola no ângulo de Rogério Ceni.

O gol deixou o já combalido São Paulo ainda mais perdido em campo. Mesmo assim, o time paulista teve boas chances na base do tudo ou nada. Por outro lado, o time celeste continuava por roubar a bola com eficiência, mas pecava muito nos passes errados. O Fábio salvou o Cruzeiro algumas vezes, mantendo o time azul na frente do placar.

O segundo gol saiu aos 33 do segundo tempo, quando Martinuccio (que havia entrado no lugar do Ricardo Goulart) lançou o Vinícius Araújo que tocou para o Luan fazer mais um.

O terceiro veio 3 minutos depois, em mais um contra ataque iniciado pelo Martinuccio. Na dividida com Rodrigo Caio, Luan venceu a parada, saiu na cara do Rogério Ceni e fez o seu 3º gol na partida. Na saída do campo, o jogador pediu música no fantástico e escolheu “Nada como um dia após o outro”, dos Racionais MC’s. Que beleza! rs

Com a grande vantagem na mão, a torcida celeste – que LOTOU o seu espaço, diga-se de passagem – passou a gritar “olé” enquanto o time colocava o São Paulo na roda.

Showcolate do Cruzeiro e um resultado mais do que justo pelo que as duas equipes apresentaram em campo.


Do campo, ótimas atuações para Fábio, Bruno Rodrigo, Ricardo Goulart, Souza (um dos, se não o melhor na partida), Martinuccio e, com 3 gols, não há como não dar destaque ao Luan com seu pé bento e certeiro. Embora – repito – o desempenho dele na partida vinha revoltado a todos na torcida.

De vilão a herói em 3 gols... rs

Com a vitória, o Cruzeiro pulou para a segunda posição da tabela e segue vivo na briga pelo caneco.

Parabéns ao time e a imensa torcida celeste em São Paulo, que fez o seu papel com extremo brilhantismo.

Quem venha o próximo jogo!

Zêeeeeroooooo!

Nenhum comentário: