quinta-feira, 19 de julho de 2012

Cruzeirão, pois pois.


Torcida celeste comparece em peso e ajuda Cruzeiro a vencer a Lusa e o frio.

Nem o frio de 9ºC, nem o trânsito maluco da cidade de São Paulo foi capaz de espantar a torcida do Cruzeiro que compareceu – como sempre – em peso para apoiar ao time no estádio do Canindé. De longe, já era possível ver a fila que se formava frente ao estádio.


Com a bola rolando, o primeiro tempo foi muito truncado e feio. Depois dos maus resultados, Celso Roth cobrou do time uma maior seriedade na defesa e parece que a chamada deu resultado. Em campo, o time marcava bem, om destaque para o armário Rafael Donato que tirou tudo o que pode jogando com muita raça.

Outro ponto positivo vai para o estreiante Ceará. O camisa 2 não atuou com 100% de suas condições. Mas isso não impediu que ele marcasse muito bem os adversários, ao mesmo tempo em que conseguiu mostrar muita habilidade e talento para jogadas ofensivas. Tomara que ele sele o fim da maldição da camisa 2.

Se defensivamente o time ia bem, ofensivamente ele inexistia. Muito disso graças ao fraco desempenho do Tinga nesta partida, que errou quase tudo o que tentou. O time sentiu muito a falta do seu futebol.

De ‘emocionante’ só um ataque da Lusa, aos 17, quando o atacante Diego Viana cabeceou bola perigosa frente ao Fábio.


Na volta para o segundo tempo.

O time em campo era o mesmo, mas a atitude foi completamente diferente. O Cruzeiro iniciou bem a etapa complementar e ameaçou logo aos 3, com chute perigoso de Borges. Pouco depois W. Paulista pegou bola ajeitada por Borges e mandou por cima da trave.

O Cruzeiro pressionava, mas o gol não saia. Roth sacou o Tinga para colocar Lucas Silva, garoto da base. E o menino não afinou. Jogou com muita personalidade, talento e mudou a cara do jogo. Se for sempre assim, é titular fácil deste time. Tinga, apesar do mal futebol, foi aplaudido pela galera em sinal de apoio. (Muito legal, aliás).

A torcida estava angustiada, e em toda sua chatice uns e outros já queriam xingar e ameaçaram até a vaiar. NA HORA, a galerinha da Sampa Azul calou os corneteiros cantando mais alto. Diga-se de passagem, a torcida ontem estava absurdamente morna... TODOS os cantos, todo o apoio e inflamação masceu da galerinha da Sampa Azul que fez questão de cantar o JOGO TODO.

Por isso, um parabéns especial para estes guerreiros celestes. Parabéns Sampa Azul.

Nosso grito só não foi suficiente quando Roth sacou o Ceará (substituição óbvia) e o Leo para as entradas de M. Oliveira e Matheus. A galera vaiou e chamou de burro o comandante celeste, sem saber que o Leo havia se contundido e que as mudanças eram necessárias.

Aos 31, Borges recebeu lançamento na área e foi derrubado. W. Paulista bateu e superou o Dida, fazendo 1x0 para o Cruzeiro.

5 minutos depois, Borges participa novamente da jogada do gol, escorando a bola para o Diego Renan, que correu feito louco e chutou com tudo para fazer o 2º da raposa, dando números finais a partida.

O time estrelado ainda perdeu várias chances de gol com Borges e Montillo, mas a esta altura tudo era festa e os 3 pontos eram nossos.

Dida, um caso a parte.

Ao voltar para o segundo tempo, o primeiro jogador a aparecer foi o goleiro Dida, que veio se aquecer bem pertinho da torcida do Cruzeiro. Ele foi prontamente recebido com muito carinho pela torcida estrelada que cantou seu nome e recebeu acenos de volta.

Durante a partida, quem viu o jogo da TV certamente ouviu o nome do goleiro mais vezes. Só que nestes momentos o cântico entoado era um bem humorado “Ah, deixa passar Dida... deixa passar Dida... Deixa passar Didaaaaa”.

Novas homenagens só no final da partida, quando mais uma vez a galera mostrou o seu reconhecimento para com um dos maiores ídolos de nossa torcida.

Fim de jogo e mais 3 pontos pra gente na tabela. Que a vitória de hoje traga a paz e a tranquilidade que precisamos para vencer novas partidas.

O jogo de hoje foi feio, mas valeu muito pelos 3 pontos. Que seja assim sempre, se este for o caminho para as vitórias.

Um forte abraço a todos e até domingo, no QG, para o desafio contra o Flamengo.

Vamos Cruzeiro!

Hall da Fama.

A TV não mostrou nem metade da galera celeste que compareceu no Canindé. Havia mais uma arquibancada inteira de torcedores celestes onde a câmera não pegou. Mas a TV prestigiou a nossa torcida da Sampa Azul. Em destaques, dois alpinistas da nossa torcida.


Zêeerooo!

Um comentário:

Wesley Soares disse...

Belo texto descrevendo exatamente todo o sentimento da torcida que compareceu ao campo nesta quarta feira. Muita apreensão em ver um time travado e sem objetividade. Que o Roth não insista neste esquema tático de retranqueiro...apesar de tudo, algumas expectativas interessantes nasceram neste jogo, citando em nomes: Ceará, Lucas Silva e Rafael donato, que tiveram atuações incontestáveis...ficou uma vontade da torcida em ver Souza jogando, porém, nosso amigo Roth preferiu seu sistema tático mais "conserivador", sorte que enfrentamos a fraca Portuguesa e isto preocupa, pois com times mais velozes, esse esquema pode não ter bons resultatos....mas vamos continuar empurrando nosso celeste neste campeonato....VAI CRUZEIROOOO!!!!!!!