segunda-feira, 6 de abril de 2015

Não deu liga!


Quando o ano chega no seu mês 4, sinto muito... o problema deste time do Cruzeiro é muito maior que ‘falta de entrosamento’. E mais simples: este time não deu liga.

Pelo menos não ainda.

As vezes, um time engrena rapidamente, rende, encanta... Foi assim em 2013 com uma remontagem de time em um momento muito pior que este. Agora, em 2014, vindo de 2 temporadas ótimas, me pergunto se não fica ainda mais difícil reconstruir um time novo.

Mesmo assim, depois de uma semana toda para treinar, com os jogadores e estrutura que o Cruzeiro tem, é preciso parar de jogar a culpa na falta de entrosamento. Falta algo mais.

E digo isso pois um time do tamanho do Cruzeiro, gastando o que gasta, não pode perder para a Tombense, em casa, sem ao menos esboçar um bom futebol. Não é o resultado, é a falta de futebol que preocupa.

Hoje, o Cruzeiro não conseguiu armar jogadas. Dificilmente a equipe consegue emplacar uma progressão em toques de bola. O pouco de perigoso que criamos é feito na base das arrancadas de um Alisson, de um Marcos Vinícius. De coletivo, muito pouco.

Para piorar, mais uma vez nossa defesa foi facilmente invadida pelos adversários. A diferença é que hoje a bola deles entrou, quando em jogos anteriores o atacante do time mais limitado sempre isolava os chutes.

Damião fez o seu gol de sempre, depois de boa jogada do Alisson, ainda no primeiro tempo. No segundo, M. Oliveira tentou dar chances para Gabriel Xavier e Marcos Vinícius. O problema é que o time ainda ‘troncho’ não foi capaz de cortar 2 contra ataques e tomou 2 gols.

Contra a equipe de Tombos, quem caiu foi o Cruzeiro. O time saiu vaiado de campo e, para piorar, se vê obrigado a jogar contra o Atlético uma sequência de clássicos pela semifinal do Mineiro, quando mais precisava focar na Libertadores.

É preciso paciência. Mas não só isso.

Pessoalmente, estou convicto de que sem reforços pontuais e de peso (e quando digo ‘peso’ não me refiro a etiqueta com um nome famoso, mas sim a jogadores realmente diferenciados), teremos um ano de 2014 muito difícil.

A diretoria precisa ser mais eficiente para trazer os jogadores que o M. Oliveira cansou de pedir, mas não recebeu. Nem que seja para o Brasileirão. Pois nosso técnico é muito bom, mas se não tiver as peças que precisa, como ele vai construir um time melhor?

E agora?

Agora, quando falta futebol, a torcida tem que apoiar o time no grito. Teremos uma sequência de jogos muito difíceis pela Libertadores e clássicos pelo Mineiro. É hora de apoiar para que a empolgação supere o mal momento. Vaias não vão melhorar o desempenho do time... muito pelo contrário.

Temos que lotar o Mineirão e ajudar o Cruzeiro a engrenar. Pois é aí que nós podemos fazer a diferença.

Vamos Cruzeiro! Pois juntos somos mais fortes.

E você, o que pensa sobre o momento do Cruzeiro?
(por E.M.)

Nenhum comentário: