domingo, 22 de março de 2015

Venceu, mas...


Quem não gosta de vencer? Se futebol fosse optar cegamente entre jogar bem ou vencer, sem dúvidas a escolha pela vitória seria constante. Mas não é. O próprio Cruzeiro é a prova que jogar bem rende frutos e nos dá o principal: perspectiva.

Mais uma vez o Cruzeiro fez uma partida muito abaixo do que se espera para a equipe Bicampeã Brasileira. Na verdade, não fosse a limitação do adversário – assim como aconteceu contra o Mineros da Venezuela, as dificuldades seriam muito maiores.

No primeiro tempo, não fosse uma jogada individual do Alisson pela ponta esquerda, que resultou no primeiro gol da partida, a participação ofensiva do Cruzeiro seria quase nula.

Sem meio campo, a Raposa não conseguia articular jogadas ofensivas e se virava como podia para marcar. Nem mesmo o sempre carregador de pianos Marquinhos fez um bom jogo. W. Farias, por sua vez, cansou de errar passes fáceis pelo meio.

Na segunda etapa, o Cruzeiro voltou ligeiramente melhor que no primeiro tempo. Mas as dificuldades ainda persistiam. M. Oliveira não mexeu no time até os 29 do segundo tempo, talvez para dar mais entrosamento à equipe.

Porém, se não podemos enaltecer uma grande partida, sobre eficiência não há o que reclamar. L Damião, que havia perdido um gol feito de cabeça na pequena área, compensou o deslize arrematando para o gol uma bola cruzada pela esquerda pelo Arrascaeta, chegando ao 2º tento da partida para o Cruzeiro, já no finzinho do jogo.

Com a vitória de hoje, além de vencer uma equipe que também estava invicta no Campeonato Mineiro, o Cruzeiro assegurou sua classificação para a fase semifinal do campeonato.

Opinião:

O De Arrascaeta é um bom jogador, mas não é craque. Hoje, tive a impressão que ele rende muito mais quando busca jogo pelas pontas do campo. Aliás, ele sempre se destaca com arrancadas e cruzamentos perfeitos quando joga por alí.

Talvez fosse o caso do M. Oliveira ensaiar uma troca de posições entre ele e o Alisson. Enquanto o Uruguaio é mais tímido, o Alisson busca mais o jogo e poderia fazer a bola chegar em melhores condições para que o Arrascaeta possa se destacar.

Vai que.

100ª vitória de M. Oliveira pelo Cruzeiro.

Com a vitória de hoje, M. Oliveira chegou a sua centésima vitória a frente do Cruzeiro, atingindo impressionantes 72,1% de aproveitamento na frente da Raposa.

Parabéns pelo excelente trabalho, MO!

Aliás, se existe um diferencial que pode redirecionar o nosso time para partidas constantes, este destaque está em nosso banco de reservas.

Que isso aconteça o quanto antes.

Vamos Cruzeiro!



Um comentário:

Anônimo disse...

Fala galera!

Na verdade essa foi a 101ª vitória. O pessoal parece estar desconsiderando o amistoso contra o Ibirité.

Vejam os números no cruzeiropedia.org.

Abrs.