domingo, 13 de março de 2011

Vencendo com sobras.

Depois daquele empate chato e sem gols com o Tupi no meio de semana, em um jogo que teve um primeiro tempo até movimentado, mas um segundo tempo com time misto muito abaixo da média, confesso que minhas expectativas para hoje não eram de um grande jogo.

No entanto, em menos de 3 minutos o Cruzeiro já estava na frente com um belíssimo gol de Thiago Ribeiro, que contou com o cruzamento de Farías, um corta luz de Wallyson. Participação dos 3 atacantes escalados para a partida de hoje. Thiago aliás que fez mais 2 gols, e ainda assistiu mais um do Farías e outro contra do Democrata, fechando a conta do primeiro tempo em 5x0 para o Cruzeiro.

Na etapa complementar, os substitutos Ortigoza (que estreou finalmente pelo Cruzeiro) e André Dias também marcaram os seus. E ambos fizeram belos gols, para abrilhantar ainda mais o placar do jogo, que acabou 7x0 para o time estrelado.

É bem verdade que o time do Democrata não é lá estas coisas, mas a fragilidade do adversário em nada diminui os méritos do Cruzeiro, principalmente do setor ofensivo que hoje funcionou com perfeição. Tirando Wallyson, que tem crédito de sobra na temporada, TODOS os atacantes marcaram os seus gols, provando que já havia passado do tempo de o Cuca ter dado mais oportunidades para os demais jogadores do setor no lugar de ter insistido tanto dom o W. Paulista.

Agora é reunir forças para o jogo do meio de semana, contra o encardido Tolima, que pode cravar a nossa classificação para a próxima etapa da Libertadores.

Vamos vamos Cruzeiro. E parabéns pelo placar elástico de hoje.

3 comentários:

Anônimo disse...

Não assisti a partida. Para falar a verdade: a primeira fase do Mineiro é um tédio infinito.

Bernardo Duca disse...

Que venha o Tolima e a classificação pro próximo grupo...

Eduardo Mano disse...

Olha... vo confessar que também ando e cago para essa fase do Mineiro. Mas assistir o jogo na Sampa Azul é tão divertido que vale mais pela alegria da galera do que pelos jogos....
O que a gente da risada num tá escrito.