quinta-feira, 19 de março de 2015

Líder

O Cruzeiro tinha dois grandes desafios contra o Mineros da Venezuela: vencer e convencer nesta Libertadores. Conseguiu a primeira metade da missão.

A duríssimas penas, a Raposa arrancou uma importantíssima vitória fora de casa e assumiu a liderança do seu grupo na Libertadores.

O Jogo.

O Mineros logo mostrou sua proposta na partida. Atacar com velocidade, com muitos toques e dribles. ‘Sorte’ do Cruzeiro que, aos 11, Marquinhos fez uma boa jogada pela direita, cruzou para a área e Arrascaeta chutou para defesa do goleiro adversário. No rebote, Damião – sempre ele – abriu o placar.

A Raposa ganhava o jogo, mas perdia a disputa no meio de campo. Durante todo o jogo, a defesa cortou um dobrado para bloquear as jogadas do time Venezuelano. Quando a defesa falhava, Fábio operava seus milagres ou a limitação do adversário matava as jogadas.

No segundo tempo, nada mudou.

O Mineros continuou a pressionar o Cruzeiro, que se segurava como podia. Para recuperar o meio de campo, M.O. sacou Mayke e Arrascaeta para a entrada do veterano Ceará e do volante Charles. E não é que deu resultado?

O Cruzeiro passou a ter maior controle das ações no meio e passou a ser mais constante no ataque. Marquinhos chegou a perder um gol cara-a-cara com o goleiro antes de, aos 37, aproveitar o cruzamento de Mena e fechar a fatura em 2x0.

Foi um jogo muito ruim do Cruzeiro, um dos piores que eu assisti este ano. Mas o resultado, este sim foi providencial. Melhor assim.

No duelo entre os Mineiros e os Mineros, melhor para os de MG, uai. Para sorte de toda nação celeste e de toda galera que foi à Sampa Azul torcer conosco.


Que esta vitória traga tranquilidade para que o time reencontre o seu melhor futebol na Libertadores.

Vamos Cruzeiro.

Nenhum comentário: