quarta-feira, 9 de abril de 2014

Que fique a lição...


Praticamente eliminado. Este era o sentimento de muitos depois do empate em 2x2 contra o Defensor no Mineirão (eu mesmo escrevi um título assim há pouco tempo). A imprensa de São Paulo então, esta já dava como certa a ‘surpresa’ da eliminação do favorito Cruzeiro.

Então Chupa.

Como já escrevi antes, nossas páginas não são heroicas e imortais à toa. E muitas de nossas maiores conquistas vieram justamente em momentos de superação. Tanto no jogo da superação, semana passada, quanto na partida de hoje, o time provou que pode e merece nossa total confiança. E a torcida abraçou mesmo o time.

O jogo.

Existia uma certa expectativa de ‘goleada fácil’ antes da partida. Clima este que sempre me assusta. Mas com a bola rolando, só deu Cruzeiro. Com segundos de partida, o primeiro lance de perigo.

Com 7 minutos, já eram pelo menos 10 chances claras de gol. O Cruzeiro até chegou a marcar 2 vezes, em lances anulados pela arbitragem. Mas aos 23, Mayke cruzou para R. Goulart fazer de cabeça.

Bruno Rodrigo, também de cabeça, fez o seu aos 26 em cobrança de escanteio pela esquerda. E J. Batista deu números finais ao jogo, fazendo o 3º aos 41 da etapa inicial.

Festa total na Sampa Azul.


A festa só não foi maior pois o time não conseguiu fazer o 4º gol no segundo tempo, embora tenha jogado e criado para isso. Ou melhor, até fez mais um gol, em linda tabela, que foi anulado mais uma vez.

Uma partida que o Cruzeiro soube fazer ‘fácil’. Só fiquei com uma dúvida... Qual será o plano de Sócio que o Fábio fez para poder assistir ao jogo da pequena área. (Sócio Jogador, talvez... rs).

Parabéns aos jogadores. Parabéns a torcida que abraçou o time.

Continuamos fortes na LA 2014. E, agora, meu amigo... agora zera tudo! Que este perrengue tenha servido para despertar e unir o time, a torcida e que tenha servido de lição.

E que fique outra lição… Continuo pregando o fim da soberba, especialmente de nós, brasileiros. Na LA, todo jogo é difícil e merece nossa atenção e dedicação total. Quanto não falta raça e dedicação, time por time, sobra Cruzeiro.


Vamos Cruzeiro!

Um comentário:

Bernardo Duca disse...

Passamos de fase na LA e de quebra o time ficou mais maduro e unido...Demonstramos força e o time respeitou a nossa tradição no campeonato...Então domingo vamos a receita mais tradicional de Minas, que é comer frango e ainda ser campeão...
CRUUUZZEEEIIIIIRRRROOOOOO!!!