segunda-feira, 11 de novembro de 2013

Tão Campeão, que nem a taça fez falta.


Salve nação Azul celeste que acordou nesta segunda feira com sorriso de Tricampeão brasileiro no rosto, mesmo que a taça – de fato – ainda não esteja em nossas mãos.

Começo o texto de hoje pedindo desculpas pela demora, mas vocês certamente entenderão este amigo aqui que ainda se recupera da viagem e da festa para BH, onde pude acompanhar de perto o nosso querido Cruzeirão.

Galera da Sampa Azul que marcou presença no Mineirão. (Ainda tem BEM mais gente que não está nesta foto).
Aliás, esta é a palavra de destaque do final de semana: FESTA!

Mesmo sendo paulista e morando a vida toda em São Paulo, já fui diversas vezes ao Mineirão, em diversas ocasiões em jogos de final de campeonatos. E sou categórico em afirmar: nunca ví tamanho clima de festa como o deste domingo.

Desde sábado, a cidade inteira estava azul, bandeiras nas janelas e um réveillon fora de época, que fazia de BH um verdadeiro festival de fogos de artifício. Uma cidade em vias de explodir... de alegria.

No Mineirão, churrasco de 24 horas, muita cantoria, ruas fechadas... Sério, posso falar com propriedade: este bando de paulistas e torcedores de times do eixo não sabem o que é festa. Eles pensam que sabem, mas não sabem.


Chegada do time. Inexplicável!

Se em BH a expectativa era a melhor possível, na Sampa Azul o esperado era a quebra do record de público do novo QG. E foi exatamente isso o que aconteceu.

A expectativa do título, junto a divulgação na FanPage do Brahma Cruzeiro e do Portal R7 fez com que centenas de Cruzeirenses nos escrevessem para saber como chegar ao Matriz Mineira. Foi uma procura incrível!


Record de público também no QG da Sampa Azul. Maravilhoso!

No Mineirão, a torcida do Cruzeiro abarrotou o estádio e chegou a comprar entradas no espaço do o Grêmio pois não havia mais como acomodar torcedores do lado azul.

Uma festa quase completa.

Com a bola rolando, o Cruzeiro foi soberano o primeiro tempo todo. Foi sempre mais incisivo que o Grêmio e teve seu esforço recompensado pelo Borges, em um golaço, meio de voleio, meio de bicicleta, aos 33 do primeiro tempo.

O Mineirão, que pulsava em uma festa linda em azul, branco e amarelo (resultado das mais de 3 mil estrelas distribuídas pelo MKT celeste par aa torcida), só não foi mais explosiva pela notícia de que o Furacão já vencia o São Paulo FC por 2x0 ao final do primeiro tempo.

Sabendo do resultado, o ímpeto da torcida celeste diminuiu um pouco. O time chegou a ser ameaçado em algumas oportunidades pelo Grêmio, mas sempre que foi preciso, o Fábio estava lá para fazer uma partida primorosa e garantir defesas incríveis para o Cruzeiro.

Lembram que eu disse que o Mineirão diminuiu o ritmo um pouco? Pois foi só um pouquinho mesmo porque, no segundo gol marcado por William, o caldeirão azul ferveu novamente e aí a festa foi total.

“Dane-se a matemática”, cada torcedor celeste pensou. “Bora comemorar e muito este caneco merecido que está cada vez mais próximo”. E foi o que aconteceu. Uma festa quase completa, pois só faltou a taça. Mas nem isso aplacou a empolgação da torcida.

O Mineirão estava lindo como eu nunca ví antes. Os gritos de “Tri-campeão”, que os mais conservadores como eu faziam questão de evitar até a matemática comprovar o que todos já sabem: o Cruzeiro será o Campeão Brasileiro de 2013.

A cereja do bolo veio com o gol de Ricardo Goulart, aos 40 do segundo tempo... o terceiro da raposa e convite definitivo para a festa em BH, na Sampa Azul e em todo o Brasil.

Fomos todos para a casa com o gosto do título, mesmo que ele matematicamente ainda não seja nosso. Mas tudo bem. A vitória do Atlético-PR não adia a festa, só a prolonga... O que faltou de matemática, a torcida arredondou na base da festa.

Quarta feira tem mais e nós estaremos juntos em mais um jogo.

Talvez, tenha sido até melhor assim. Afinal de contas, o ‘adiamento’ do caneco vai me proporcionar comemorar o título duas vezes: uma no Mineirão, como fiz domingo, e outra com meus amigos da Sampa Azul...

Tudo como deve ser.

Será como canta a torcida: Seremos campeões e não se esqueça!

O Mineirão estava indescritível.
Record de público em jogos entre clubes.
Para finalizar, gostaria de agradecer e parabenizar a toda a torcida do Cruzeiro que acompanhou o jogo com a gente na Sampa Azul. Foi um dia histórico de muito orgulho pra gente.



Nós, que estamos a quase 5 anos, divulgando e fazendo de tudo para que o torcedor celeste tenha um ‘Mineirão’ em São Paulo, ficamos extremamente contentes com a presença de cada um de vocês.

E foi tudo como pedimos: na paz, no respeito, na amizade e na alegria. Vocês são campeões também em exemplo e animação.

Do fundo do coração: OBRIGADO! (Vocês não podem ver, mas ao escrever esta parte eu estou de pé e aplaudindo vocês).

Um forte abraço a todos e até quarta feira!


Zêeeeeroooooo!!!

Um comentário:

Ilacir Rodrigues disse...

Sou cruzeirense de Dores de Campos, interior de Minas Gerais, por perto de Barbacena e São João Del Rei. Gostei muito do vídeo que fizeram na comemoração do Tri Campeão no Brasileirão. Muito Boa a festa e a música. Se tiverem o CD gostaria de adquirir. Abraçõs Cruzeirense.