sábado, 14 de setembro de 2013

Vencendo até o juiz.



Mais um da série ‘mini-finais’ que o Cruzeiro está passando. E mais uma vitória que valeu por dois, uma vez que a Raposa venceu o bom time do Atlético-PR e um erro bisonho da arbitragem.

Com a bola rolando, os dois times começaram a partida marcando a saída de bola um do outro. Foi um verdadeiro jogo de paciência, de xadrez. Mas o Cruzeiro conseguiu se impor. A recompensa veio aos 35, em cobrança de escanteio que sobrou para os pés de Nílton garantir o gol do jogo e o selo ‘hoje tem’ com a patroa. (rs)

Minutos depois, em ótima jogada de contra-ataque, Mayke cruzou para Ricardo Goulart, mas muuuuuito atrás da linha da bola, receber e encobrir o goleiro, naquele que seria o segundo gol celeste. Mas a dona bandeira, em uma das atitudes mais bisonhas que eu já ví em um profissional do setor, levantou a bandeira, abaixou rapidamente, quando viu a m... que fez e o sr. Juiz acabou por colocar a cereja do bolo, invalidando o gol, mesmo sabendo que o lance havia sido legal.

Vergonhoso e tosco. O próprio juiz reconheceu a falha ao final da partida.

Menos mal que não precisamos do gol. Na volta do segundo tempo, o Cruzeiro começou a partida muito bem, teve boas chances de marcar e soube anular o time do Atlético-PR, que pouco fez na partida.


Fim de jogo e mais uma vitória importantíssima para a Raposa nesta séria de finais contra adversários diretos ao título.

Quarta que vem, mais uma mega pedreira, contra o ‘vice-líder’ Botafogo. Mas no Mineirão, por mais difícil que possa ser o adversário, eu sou SEMPRE mais Cruzeiro.


Festa no Mineirão, festa na Sampa Azul. Que seja sempre assim até o fim do campeonato.

Vamos Cruzeiro!

Nenhum comentário: