domingo, 31 de março de 2013

Mais ‘Efici’ que ‘Defici’entes.


Vila Nova e Cruzeiro chegaram invictos para o jogo deste sábado. Não é nada, não é nada... não é nada mesmo.

Com a bola rodando, quem começou a partida querendo aparecer foi o juiz (que eu não vou citar o nome, justamente para não ganhar cartaz). Ele abusou de dar cartões para jogadores do Cruzeiro e ainda expulsou o M. Oliveira do campo.

O jogo estava nervoso e o Vila melhor. Mas, em uma de suas primeiras bolas na partida, Borges aproveitou a falha do zagueiro Heitor e deu um ‘petardo’ de fora da área para fazer um golaço. O Cruzeiro ainda ampliou o placar com Leo, aproveitando uma das diversas faltas bem batidas por Dagoberto, aos 26.

Quando encontrava o seu melhor futebol na partida, o Cruzeiro tomou um gol, fruto de um pênalti inexistente, marcado em cima de Tchô. O 10 do Vila mesmo bateu e fez 2x1.

O Cruzeiro voltou com Tinga no Lugar de Éverton Ribeiro para o segundo tempo. Mas o Vila voltou com a mesma formação e melhor. Logo aos 6, o time de Nova Lima empatou em falha do zagueiro Paulão, que levou bola nas costas. Gol de Eraldo para o Vila.

Precisando da vitória, M. Oliveira fez mais uma alteração, colocando o Ricardo Goulart no lugar de um inexistente Diego Souza, que só fez andar – ou melhor – se rastejar em campo.

Logo a alteração fez efeito e o camisa 31 celeste, aos 20 do segundo tempo, fez 3x2, aproveitando cruzamento de Dagoberto. E fez também o 4º gol celeste, quando aproveitou uma bobeada da zaga do Vila, não desistiu do lance e roubou a bola para fazer o gol. Nome do jogo.

Daí até o final o Cruzeiro soube cozinhar a partida e garantir o resultado.

O placar do jogo mostra bem o como anda este nosso time. Eficiente para atacar, deficiente para defender. Chega a ser impressionante como o nosso meio de campo permite que o adversário troque passes perigosos frente a nossa área.

Pessoalmente, não gostei de algumas atuações. O Nílton, para mim, precisa e pode mostrar mais. Depois da partida de estreia, quando ele foi um leão, não tem marcado nem saído com a mesma eficiência.

O Diego Souza literalmente passeou em campo. O Tinga, com trinta e todos anos, correu e se apresentou infinitamente mais para o jogo que o camisa 10. Ele quase não tocou na bola, e quando o fez, errou tudo o que tentou. Parecia estar desanimado e isso tem prejudicado muito o time. Com o Ricardo Goulart voando, tá na hora de ele comer um banquinho para entender que no Cruzeiro não vai ter cadeira cativa se não jogar. Nota 2 para ele hoje. Mas deixo claro: ele pode e vai nos ajudar muito. Cabe a ele querer mais, e a nossa torcida de ajuda-lo com a paz que ele precisa para tanto.

Nossos laterais também estão devendo. O Everton claramente não sobe mais como antes. Mas, no caso dele, é por pura orientação tática, uma vez que o Dagoberto tem feito a ponta esquerda muito bem. Já o Ceará, tem que jogar mais simples, como fez ano passado.

Mas também temos pontos extremamente positivos. A dupla Borges e Dagoberto tem crescido. O camisa 9 é matador e ponto final. Tem feito muito bem o pivô e tabelado também com eficiência. Tomara que as lesões deixem ele continuar brilhando com o Cruzeiro.

O Dagoberto tem crescido a cada jogo. Cruza bem e bate falta com a mesma precisão. É perigoso nas arrancadas. Mas o principal que quase ninguém nota: suas assistências. Ou ele está lá para chutar, ou tem participação direta nos passes para gol.

O Tinga, mais uma vez, entrou muito bem na partida. Ele marca, ele ataca, ele orienta o time. Teria vaga fácil no meu Cruzeiro, no lugar no Nilton.

E aqui vai um parágrafo exclusivo para o nome do jogo de hoje. Já no clássico contra as frangas, o Ricardo Goulart não tinha afinado. Acabou indo para o banco e depois nem foi relacionado para as partidas. Mesmo assim, não desanimou. Foi destaque em vários treinos e em jogos treinos. Esperou, teve chance e vem guardando os seus gols. Merece, na minha humilde opinião, a vaga do Diego Souza como titular. Afinal, se futebol é momento, o do camisa 31 está muito bom.

Campeonato Mineiro é festa e treino. Só vale mesmo os jogos contra o listrado do outro lado da lagoa e nada mais. Nem o caneco eu comemoro muito. Mas temos que aproveitar para afinar o time de vez. Porém, me parece claro que algo ainda está torto no time.

Eu acredito que este é um elenco que vai brilhar este ano, mas vai ter o seu melhor só no ano que vem. Mãos a obra, M.O. Vamos fazer deste um dos melhores times que já tivemos.

Vamos vamos, Cruzeiro!

Nenhum comentário: