domingo, 22 de maio de 2011

Ê, lasquêra.


Enfim teve início o Brasileirão 2011, campeonato este que promete ser um dos mais disputados de todos os tempos. De cara, os ‘especialistas’ apontaram Cruzeiro e Santos como os favoritos ao título. Mas se tem uma coisa que aprendi nestes anos de torcedor é que favoritismo se comprova em campo.

Tanto que, depois de um primeiro tempo bom e um segundo ridículo, o ‘papão’ Cruzeiro perdeu logo na largada para o modesto Figueirense.

Me chamem de exigente, de chato, de corneteiro e até mesmo de prepotente... Mas com todo respeito do mundo ao Figueirense, um time que há pouco disputava a Libertadores com a melhor campanha não poderia perder nem no par ou ímpar para o Figueira. Pelo menos não jogando tão mal como foi no segundo tempo.

Na primeira etapa, bons lances de bola parada e outras chances de gol foram desperdiçadas pelo Cruzeiro. No segundo tempo, depois de um gol que saiu no 3º escanteio seguido (putz, 3 escanteios e a gente não conseguiu tirar a bola), o Cruzeiro fez o seu primeiro gol no campeonato... Um gol contra, depois de Fábio (que fez mais uma excelente apresentação) rebater a bola na cabeça do Paraná.

Depois disso, o Cuca sacou os dois meias titulares do time, Roger e Montillo e praticamente destruiu o meio campo do Cruzeiro. É bem verdade que eles não vinham bem na partida, mas as mudanças passaram longe de surtir efeito e perdemos - inclusive - a chance de resolver no talento individual o que não funcionava no coletivo.

No finzinho do jogo, ao meu ver o Cruzeiro teve um pênalti claro a seu favor. Mas um juizinho muito do caseiro marcava tudo no grito e tratou de assinalar pé alto em uma disputa de bola totalmente leal de Ortigoza.

Paciência. Costumo dizer que um mal futebol não dá o direito de reclamar de nada.

O ponto positivo do jogo vai para o Gilberto que, mais uma vez, teve ótima atuação buscando jogo e apresentando um excelente futebol. Pena que o time não colaborou. Troféu “Mininobão” pra ele. E também pra galera que compareceu na Sampa Azul hoje.

Em um campeonato tão disputado como o Brasileirão, não se pode perder pontos assim, contra adversários mais fracos. Que o Cuca trate de organizar melhor o time pois, os próximos jogos do Cruzeiro são danados de difíceis.

Se bem, qual jogo é fácil neste campeonato?

Vamos vamos Cruzeiro. Agora é fazer de tudo para nos recuperarmos em casa.

Nenhum comentário: