domingo, 3 de outubro de 2010

Rodada 'quase' perfeita…

O Cruzeiro entrou em campo neste sábado ‘pré-eleições’ sabendo que seus maiores adversários pelo título haviam empatado. Tanto Fluminense, quanto o Corinthians haviam empatado seus jogos contra adversários teoricamente mais fáceis.

A Arena do Jacaré estava completamente lotada. Era a oportunidade perfeita para ganhar a partida e assumir a vice-liderança. Só faltou combinar isso com o Atlético-PR.

As duas equipes vinham de uma arrancada no campeonato. Até mesmo por isso a partida foi um verdadeiro jogo de xadrez. Pela primeira vez em muitos jogos, o Cruzeiro não começou com a habitual correria e pressão sobre o adversário.

Embora mantivesse a maior posse de bola e procurasse o ataque com mais vontade, o time celeste esbarrou em uma equipe muito bem postada em campo, com uma marcação pra lá de eficiente.

O Cruzeiro parecia sentir os desfalques do time. Fabrício, Paraná, W. Paulista e principalmente Diego Renan, pois a falta do lateral fez com que o time quase não tentasse jogadas pela esquerda.

As investidas mais perigosas eram em jogadas mais do que manjadas pela direita, com o Thiago Ribeiro em uma tarde de Guerrón. Ele tentou todas as bolas com a tradicional jogada de “corta pra direita e cruza”. Infelizmente, sem o zagueiro Leo Silva, a bola aérea do Cruzeiro quase que inexiste.

Para “piorar”, sempre que decidia contra-atacar, o time paranaense era perigoso. Sorte nossa que não o suficiente para arrancar gols.

Fora um ou outro chute perigoso de longa distância, de agudo mesmo, só duas bolas no segundo tempo. Aos 39, Paulinho cobrou falta no travessão de Fábio (que estava na bola, caso ela viesse no gol) e, já nos acréscimos, depois de um cruzamento na medida de Montillo, Robert cabeceou para uma defesa sensacional de Neto, goleiro recém convocado para a seleção brasileira.

O empate frustrou a grande torcida azul que compareceu na arena e na Sampa Azul. A rodada “perfeita” deixava de ser tão maravilhosa. Pelo menos, os adversários não desgarraram na frente.

Agora é reunir forças para buscar uma vitória fora de casa contra o sempre chato Goiás, que luta contra o rebaixamento. Vamos Cruzeiro.

Visitantes Ilustres

Este sábado marcou também o segundo encontro entre as torcidas do Cruzeiro e do Furacão, em São Paulo. Os torcedores do Atlético-PR compareceram em nosso GQ para torcer lado a lado com nossa galera.

Foi muito divertido e prazeroso receber os amigos do rubro-negro paranaense. Mesmo que cada um defendesse as cores de seu time do coração, o clima de respeito e confraternização sempre impera quando estas duas torcidas estão juntas.


Os lances polêmicos eram motivos de risadas e piadinhas. O empate, embora não tenha sido bom para os dois lados, serviu ao menos para fechar este encontro sem um vencedor... Hoje os dois lados ganharam.

Em nome da galera azul, gostaria de agradecer aos amigos da torcida do Furacão pela visita. Saibam que a Sampa Azul sempre estará de portas abertas para recebê-los.

Sorteio de brindes.

Pela segunda vez consecutiva, promovemos o sorteio de brindes no intervalo da partida. Um “raposão” mascote e dois livros foram os brindes sorteados. (mais uma vez, brindes trazidos pelo nosso amigo Leo, a quem deixamos nosso agradecimento registrado aqui).

Para decidir a sorte, convidamos um integrante da torcida do Furacão para fazer o sorteio. E vejam vocês como é o destino... Logo de cara, EU, que não costumo ganhar nem par ou ímpar fui o feliz sorteado para ganhar o mascotinho.

Sobre os gritos de ‘marmelada’ da galera em zoação, fui lá buscar o meu prêmio. Afinal de contas, é como diz o comercial da Caixa Econômica: “A sorte é igual para todos”... rs

Para ‘piorar’ o quadro, o segundo sorteado da noite foi novamente o ‘Duca’, que já havia ganho o abridor no jogo passado. Mais uma vez, sobre os gritos de ‘marmelada’, ele foi buscar o seu prêmio.

Em uma tentavida de mudar a sorte dos números, chamamos um mascotinho da torcida para sortear a última pessoa. Mas o vencedor do último prêmio, mais uma vez, foi um dos amigos que sempre frequênta a Sampa Azul. O Thiago levou para casa o último brinde, que ele buscou também sobre os gritos de ‘marmelada’... rs

Foi, novamente, uma festa muito bacana e divertida. Quem não pode comparecer, perdeu esta confraternização.

Muito mais ainda está por vir. Acompanhe o Blog da Sampa Azul e fique por dentro das novidades.

Zêêêêêêêêêrrrroooooooo!

Nenhum comentário: