segunda-feira, 23 de novembro de 2009

O dia do "Fico" celeste.

"Se é para o bem de todos e felicidade geral nação, diga ao povo que fico".

Não meus amigos, não foi parafraseando D. Pedro I que o treinador celeste confirmou sua presença no Cruzeiro em 2010. Mas sim, Adílson será o comandante estrelado por, pelo menos, mais uma temporada.

Quando o Adílson chegou ao Cruzeiro em 2008, muita gente olhou com desconfiança a chegada daquele desconhecido treinador. Afinal a diretoria havia prometido um técnico de "renome" para a libertadores daquele ano, e Mano Menezes, treinador da moda na ocasião, deu um "toco" na diretoria celeste para acertar com o Corinthians.

Em sua trajetória no Cruzeiro, Adílson sempre foi um camarada um tanto quanto "polêmico". Logo que chegou, pediu a contratação de três volantes (Henrique, M. Paraná e Fabrício). Destes, apenas Fabrício começou bem, enquanto Paraná (improvisado na lateral direita) e Henrique sofriam com as cobranças da exigente - e chata - torcida do Cruzeiro.

Adepto do futebol moderno, no qual jogadores não guardam apenas uma posição em campo, foi diversas vezes questionado pela torcida, e até hoje "sofre" com um apelido que ele mesmo se concedeu em uma entrevista pós jogo. "O pessoal diz que eu invento, que sou o Professor Pardal".

Polêmico também no tratamento com a imprensa. Claramente emotivo e dedicado, o treindor não leva desaforo para casa. Responde de forma ríspida a algumas críticas e questionamentos da imprensa mineira. (Eu também responderia de forma mais abrupta aos emplumados disfarçados de jornalistas).

Infelizmente o torcedor, a massa de um modo geral, é teleguiada e compra as picuinhas dissipadas pela imprensa. Por isso o treinador nunca conseguiu ser unanimidade entre os Cruzeirenses.

Particularmente eu acredito muito em duas coisas: Seriedade e Trabalho. E nestes quesitos, acredito que o Adílson se destaque com louvor. Ele é estudioso do futebol, dedicado e trabalhador. Acredita no que faz e é coerente com seus pensamentos. Se por um lado, uma certa teiomosia não faz dele um cara perfeito, por outro a insistência em suas crenças rende frutos. Que o digam M. Paraná e Henrique, que antes foram questionados e hoje conquistaram o respeito da maioria da torcida.

A continuidade de um trabaho sempre rendeu bons frutos aos times que apostaram nessa filosofia. Foi assim com o Muricy no São Paulo e com o Luxemburgo no Palmeiras de 92 e 93, e no Cruzeiro de 2003. Para 2010, teremos os mesmos jogadores, o mesmo treinador e uma vantagem enorme perante times que ainda vão se montar para a próxima temporada.

Nas últimas rodadas, Adílson cativou um pouco mais os torcedores celestes e, hoje, já recebe a admiração de grande parte da torcida. Episódios polêmicos e divertidos como o "Toma" que ele gritou para a torcida logo após um gol, e a fantástica voadora na placa de publicidade no jogo contra o Santo André externaram para todos o lado torcedor e apaixonado do treinador estrelado.

O Adílson comanda o time como se tivesse um "joystick" nas mãos. Grita o tempo todo na beira do campo e nunca deixa de cobrar de seus jogadores. Para os mais racionais, basta olhar para os números de um treinador que apresenta o melhor aproveitamento pós 2003 no comendo do Cruzeiro (e temos que destacar que o Adílson não tem nenhum Alex10 em campo).

Como sou fã de pessoas trabalhadoras e coerentes, não poderia deixar de expressar aqui o meu apoio ao técnico Adílson Batista. Minha torcida ele sempre teve, pois como torcedor, incentivar é minha obrigação. Agora deixo aqui também o meu desejo de boa sorte.

Que ele saiba que muitos vão questioná-lo, que a imprensa vai incomodar e perturbar o ambiente celeste. Mas que ele seja paciente, batalhador e nunca desista pois a maioria está com ele e tem fé no seu trabalho.

E na vida profissional é assim: "Quanto mais se trabalha, mais a sorte aparece".

Um 2010 campeão para todos nós.

6 comentários:

simone castro disse...

Belo texto, Edu! A verdade é que os outros técnicos da nova geração ainda não estão no mesmo nível do Adilson.Ainda bem que nossa diretoria enxergou o que era melhor. E espero que dêem a ele um elenco forte! Chega de trabalhar com elenco mediano!

Geraldo Henrique disse...

Texto 100% Edu.
Penso exatamente da mesma forma.
Os torcedores que se deixam guiar pela imprensa segundina não enxergam a realidade.
Vamo q vamo com tudo em 2010.
E chupem imprensa segundina.
O Adílson bate de frente mesmo e vão ter q aguentar ele novamente.
Já estão com as cloacas tremendo de medo neh???
E se Deus quiser, muita, mas muita gente vai queimar a língua ano q vem. Se Deus quiser.

Agora como disse a Simone no post anterior, só falta a diretoria fazer sua parte e botar um elenco forte na mão do treinador, pq cá pra nós, ele fez muita coisa com esse elenco mediano.

Zêêêêêêêêêêroooooooooooo!!!

PALESTRINO MINEIRO disse...

Ponto para a diretoria. Adílson mostrou trabalho, dignidade e competência e é, assim, a melhor opção no momento. Deve tomar umas aulas de "mineiridade", para poder suportar a mesquinharia da torpe imprensa belorizontina. Que, acuada, frustrada e assustada com sua permanência, radicalizará ainda mais sua infame campanha para desestabilizá-lo. Lógico, temendo a repetição da humilhação que nosso técnico vem proporcionando ao seu (dela, imprensa) clubinho do coração. Afinal, (5+5)x0=10x0...não é mesmo fácil de digerir...Agora, AB é ótimo técnico, mas não é mágico. Que a diretoria finalmente se conscientize de que, para que o trabalho dele frutifique em títulos de expressão, terá que lhe dar reforços de verdade.

Lú Silva disse...

Eu sempre acreditei que ele ia ficar. Ano que vem tenho certeza, o ano tem tudo para ser bem melhor!!!!

bjos

Lú Silva disse...

Agora a nação tem que unir forças e parar de vez de vaiá-lo. Ele não merece isso. AB é estudioso e trabalhador e tudo mais que foi dito nos comentários acima. Ele merece respeito, caso não seja possível ter por ele o sentimento de admiração (que a maioria da torcida eu sei que tem). Vamos que vamos, jontos somos muito mais forte!!!!
Saudações!

Carlão Azul disse...

Eu não só gostei do texto como o republiquei Edu.
No PHD antecipei isso.

A renovação de Adílson é a prova maior que a filosofia Celeste esta mudando. Nada pode ser mais proveitoso para um clube que um trabalho sequenciado.
Estaremos saindo na frente de nossos concorrentes mais uma vez na temporada 2010. Se em 2009 chegamos a um vice campeonato da Libertadores esse ano nossas chances serão ainda maiores de conquistar títulos.
Parabéns ao Adílson que não se acovardou e resolveu encarar as pressões e o desafio e à diretoria que busca dar ao clube as melhores condições para poder almejar grandes conquistas.